Pages

sábado, 5 de fevereiro de 2011

iFHC dá calote pela 4ª vez no Ministério da Cultura. Valor envolve R$ 5,7 milhões.

Clique nas imagens para ampliar

O Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC) está inadimplente, ou seja, em situação de calote, junto ao Ministério da Cultura, novamente.

A ONG do ex-presidente tucano tinha a obrigação assumida de acabar o projeto de digitalização do acervo do ex-presidente, com dinheiro público (PRONAC n. 045808) que se arrasta há 6 anos, e entregar a prestação de contas até 31/01/2011.

Mas não cumpriu o prazo pela quarta vez, apesar de ter captado a verba necessária, de R$ 5,7 milhões, através do abatimento no imposto de renda das empresas (Lei Rouanet), inclusive da SABESP do governo demo-tucano de São Paulo, e da Cutrale Citrosuco, envolvida com disputa de terras públicas com a União e com o MST.

O primeiro calote foi em 2006, demandando a prorrogação do prazo de 2006 para 2007.

O segundo calote foi em 2007, com a segunda prorrogação para 31/12/2009.

O terceiro calote foi em 2009, com a terceira prorrogação para 31/01/2011.

E nada do serviço ficar pronto, passados 6 anos.

O caso já desperta preocupação com o possível sumiço do dinheiro. A persistir o calote, é imprescindível uma auditoria da CGU (Controladoria Geral da União) e o acompanhamento do Ministério Público Federal, afinal são R$ 5,7 milhões subtraídos do Tesouro Nacional.

Acervo oculta vídeo do vexame de FHC em Florença, quando tomou um sermão de Bill Clinton.

O acervo do iFHC não disponibilizou na internet o vídeo do vexame de FHC em Florença, ao levar um sermão de Bill Clinton, apesar do vídeo cobrir um evento oficial da Presidência da República em 1999.

Nosso blog precisou requisitar em arquivos internacionais, para disponibilizar ao público o resgate histórico, para que vexames como este não se repitam.

Ministério da Cultura não deveria ter aprovado segundo projeto do iFHC

Nossos protestos contra a aprovação de um segundo projeto (PRONAC 091546): "Tratamento técnico e difusão dos acervos Presidente Fernando Henrique Cardoso e Antropóloga Ruth Cardoso", no valor de R$ 6,58 milhões.


O segundo projeto é para fazer coisa muito semelhante ao primeiro (a diferença aparente é que incluiu o acervo de Ruth Cardoso no meio).

Se nem o primeiro projeto foi concluído, se arrastando por 6 anos, e ainda apresenta calotes na prestação de contas, pela quarta vez, não deveriam ter aprovado um novo, e ainda de valor mais alto.

11 Comentários:

Anônimo disse...

Carlos/Americana

FHC ficou tão bem de Professor Raimundo na Escolinha ontem no Programa do PSDB.Pena que eram perguntas previstas.Qto a prestar contas ele não vai não.........Os Demopatas estão implodindo levando junto o PSDbetas.

Saudações Cordiais.

OPINA disse...

Pois é Zé Augusto: já trabalhamos na prestação de contas da nossa Prefeitura, e por causa de valores infinitamente menores do que esses, temos que no dia próprio prestar contas ou devolver o dinheiro, senão o município (Sim, o Município!) é inscrito no CAUC, CADIM e perde o direito de repasses de verbas não constitucionais. Com R$ 6,00 milhões de reais, nosso Prefeito pagou toda a dívida de asfaltamento/calçamento da cidade, levando qualidade de vida para todos nós. Com esses R$ 6 milhões emprestados a esse instituto que leva o nome do energúmeno, teríamos construído uma creche que custará aos cofres municipais r$ 900 mil reais, aumentado em 100% a nossa promessa de casas populares (de 1.200 - em fase final de construção e entrega!) para 2.400 unidades e ainda sobraria algo para a contra-partida obrigatória do projeto a ser executado para implantação do sistema de tratamento de esgotos (que já conta e contará com obras do PACII). Enfim, teríamos retornado os recursos, sob a forma de benefícios e salários, aos verdadeiros donos dos recursos. É uma pena. Mas, viver em regime democrático e que não persegue ninguém, nem mesmo o mais ridículo dos inimigos, tem esse custo.

Reg disse...

E cadê o tucano tcu para mandar o governo parar de dar dinheiro para este velhaco do fhc.
Ah! O fhc pode roubar dinheiro público, né tcu tucano?
Queremos o dinheiro público deste instituto de merda de volta.
Abaixo o TCU.
Passeata já contra o tcu por favorecer tucanos e impedir obras do governo que beneficiam o povo brasileiro.
Fora tcu.

Ana Cruzzeli disse...

Zé Augusto
Realmente liberar dinheiro a inadimplente é muito esquisito, agora a situação cá pra nós é deveras constrangedora, como negar pedido a um ex-presidente?
Olhando a data dá para absolver o MinC. O iFHC tinha que prestar conta até o dia 31 e o dinherio foi liberado antes, no dia 05. Agora o que você falou é corretissimo, a CGU já deve estar de prontidão para as devidas cobranças.
Mais um vexame para o FHC, ter que conversar com o CONTROLADOR GERAL DA UNIÃO.
O Fernandinho deve está dizendo:Ai que saudades da Anadir de Mendonça aquela sim sabia engavetar sem reclamar, ai que saudades do Brindeiro onde todos nós tucanos viviamos em céu de brigadeiro!
Só para lembrar Augusto, Anadir foi mandada pelo FHC aqui para o GDF para ajudar o Roriz. O nome dessa senhora está nos anais do MPF/PR/DF como co-participe da operação abafa do Roriz ano 2005 e ela está nos anais do TRF/DF ano 2005 como omissa, e ela está nos anais de condenação TRF/DF ano 2006. Sem assinatura da Anadir no processo de engavetamento, o Roriz jamais seria processado e condenado. Enfim na quadrilha do FHC ninguém se salva.
Alguém ainda tem medo do PSDB? Eu não e isso desde 2005, quando eu vi que a JUSTIÇA estava voltando aos trilhos. Pode até desviar dinheiro publico agora que vai responder processo, ah isso vai.
Esse é outro legado do Lula. Um país não tem progresso economico-social sem uma justiça firme, sem justiça para todos.

X-MAN disse...

A Dilma tem que chamar o Lula urgentemente pra dar uma aula pra ela a respeito de negociação, não vai conseguir nada batendo o pau na mesa. E pior está cercada de um bando de ministros incompetentes que se quer deveriam passar na porta do palacio do planalto, e a mairia é de petistas, assim o PT corre rapidamnete pra oposição. Depois não adianta culpar o pig.

Reg disse...

A presidenta Dilma tem é que tirar os tucanos de cargos estratégicos no governo, ou alguém pensa que estão no governo apenas petistas?
O sabotador que deixou todo o nordeste sem luz, certamente tem nome e sobrenome e não adianta o governo dizer que não foi, como disse na sabotagem de Alcântara e no roubo de laptops da Petrobrás.
Queremos que cabeças rolem.
Estamos fartos de tucanos em cargos estratégicos.
Se ela não tirar, haverá certamente mais sabotagens e assistiremos o PIG noticiar que é apagão e otras cositas mas.
Cadê a CGU?
Queremos saber quem desligou as máquinas.
Estes órgãos de informação do Brasil são uma verdadeira merda.

Reg disse...

O Ministério da Cultura não financia cultura, financia Bruna Surfistinha, ifhc.
Este último já está careca de pegar dinheiro do governo sem prestar contas e nas barbas deste tcu miserável de tucano.
O Ministério da Cultura insulta os artistas brasileiros com esta prodigalidade de mau uso do dinheiro público.
Há muitos anos, logo que foi noticiado os 4 milhões para o ifhc e para a Bruna surfistinha, reclamei lá no site deles, que mais parece site de financiamento de filmes pornôs.
O catálogo lá é brabo.
Mulher na estrebaria etc.

Marcos Carvalho Campos disse...

Que tal denunciar aos politicos do PSDB ..

"O presidente nacional tucano, Sérgio Guerra, promete que os congressistas da sigla "denunciarão o desperdício do dinheiro público"."

?

Anônimo disse...

Como os tucanos se gabam em dizer: não há razões para ainda se ter juros tão alto no Brasil.
Inadimplência não seria uma dessas razões?

Edu - Vinhedo/SP

Anônimo disse...

A Dilma precisa tomar atitudes contra esse Fernando através dos órgãos competentes JÁ!!! Esse dinheiro poderia estar sendo bem melhor aplicado.

Alex
MG

Luis Eduardo disse...

Divulga no blog um um jeito das pessoas ligarem ou mandarem e-mails manifestando a indignação com isto, talvez dê pra reverter ou pelo menos chamar a atenção do MPF!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração