Pages

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Enquanto a nossa imprensa destaca a candidata laranja para levar tucano ao segundo turno, a imprensa estrangeira dá destaque ao Brasil

O francês "Le Monde" deu o longo artigo "Lula, presidente inoxidável", em que dois cientistas políticos relatam seu pragmatismo e "a luta contra a pobreza" nos oito anos que o tornaram "personagem mítico". Avisam que a "favorita" Dilma Rousseff é diferente. O "Financial Times", na mesma linha, cobriu o comício de Porto Alegre sob o título "Lula se mostra espetáculo difícil de substituir no palco político". Já o "Independent" saudou "A ex-guerrilheira prestes a se tornar a mulher mais poderosa do mundo".

//"BRASIL DESLUMBRA"

No editorial "Brasil deslumbra a finança global", o "Financial Times" saúda como a Petrobras "levantou US$ 67 bilhões", equivalentes à produção anual de "países de bom tamanho" -e como "tudo se deu em São Paulo, como exultou o presidente Lula".

Mais que "um grande negócio, é um marco da crescente presença financeira internacional do Brasil", diz o jornal, avisando que "a globalização das finanças brasileiras será cada mais sentida nos centros internacionais", a começar da City londrina. Mas esta não "precisa entrar em pânico". Com a abertura do escritório do BNDES, "os brasileiros estão chegando".

E a "Fortune" lançou sua edição indiana dando, como segundo destaque, "A longa sombra do Brasil". No subtítulo, pergunta: "A obsessão da Índia com a China fechou os olhos para a ascensão do Brasil?".

O "Investment Week" postou longa entrevista com um diretor do fundo Allianz Global Investors, que passa a priorizar o Brasil. Ele diz querer "participar do grande potencial de crescimento da economia brasileira e seu mercado de ações" -e acreditar que o país "está finalmente libertando o potencial que sempre teve". Ressalta sua "animada classe média, sustentada pela alta nos empregos". E em mais uma de muitas reportagens o "FT" noticiou ontem o "Fervor latino" de fusões e aquisições, "particularmente no Brasil".

O "FT Adviser" postou que, em avaliações à Associação de Empresas de Investimento (AIC), gerentes de fundos de instituições como JP Morgan e BlackRock "dizem que Brasil não é uma bolha".O venezuelano "El Universal" deu ontem que "Converter o Brasil em potência petroleira é o desafio do próximo governo".Nelson Sá
 

3 Comentários:

Armando disse...

A Folha de hoje na manchete, não noticia, mas torce. E desesperadamente.

Vamos levar no 1º turno. E acabaremos com o reinado dos tucanos em SP.

armando do prado

Rodrigo Carvalho disse...

Mandei isto à Globo

Muito pouco assistimos à globo e jornal, não compro. Solicito à globo que não venha com disparates e armações para atrapalhar a eleição deste ano, espero que ao menos uma vez a globo fique do lado do Brasil, do povo brasileiro e que não venha manipular, destruir o que está bom, o Brasil melhorou, mesmo com a globo sendo contra. Ainda tenho a NET (TV a cabo) mais uma da globo, eu e alguns dispensaremos a Net também, mesmo pagando multa.
Fundamental é preservarmos a verdade...que a globo seja imparcial ao menos uma vez , respeitando o povo de nosso país e o Brasil também.

http://falecomaredeglobo.globo.com/index1.aspx

Anônimo disse...

Helena

Com relação ao que o Rodrigo colocou: Essa semana eu me desliguei da SKY TV por assinatura e assinei a VIA EMBRATEL é impressionante como é mais barata.
A menina que me atendeu me pergunta porque eu deixava a SKY. Falei que era porque era muita cara e que não iria ajudar as Organizações Globo a tentar dar um Golpe na Dilma.
Aí ele praticamente me deu uma aula de como essa Organização domina a área, confirmou que as Organizações Globo são acionistas da Via contudo em valor menor em relação a SKY e que não adianteria sai da SKY só para sai das Organizações ou seja tá tudo dominado.
Esse deve ser um tema para o proximo ano como acabar com as Organizações Globo de uma vez por todas.
Temos que investigar todas as suas atividades e fazer um grande boicote e sugerir politicas publicas alternativas.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração