Pages

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Veja some (de novo) com livro "A Privataria Tucana" da lista dos mais vendidos

A Revista Veja continua fazendo maracutaia para esconder o livro "A Privataria Tucana" de Amaury Ribeiro Jr. de seus leitores.

O livro sumiu (de novo) da lista dos mais vendidos nesta virada de ano.

Clique nas imagens para ampliar

Tela capturada em 01/01/2012
http://veja.abril.com.br/livros_mais_vendidos/

"A Privataria Tucana" aparece como o mais vendido em grandes livrarias com a Saraiva e Siciliano e até na livraria da Folha (do jornal Folha de São Paulo).

http://www.livrariasaraiva.com.br/?PAC_ID=33963&gclid=CLSN1I2osK0CFVCR7QodWnKPnw
http://www.siciliano.com.br/livros/?FIL_ID=102
http://livraria.folha.com.br/maisvendidos/livros
O golpe da revista demo-tucana foi, em vez de listar o mais vendido na última semana, como sempre faz, listou os mais vendidos durante todo o ano de 2011.

Mesmo assim a revista está escondendo as vendas do livro, pois na lista do Publishnews, "A Privataria Tucana" desponta como o 8º mais vendido na categoria não-ficção durante todo o ano de 2011, e isso com dados parciais computados até 25 dezembro, faltando fechar a última semana do ano, portanto.

http://www.publishnews.com.br/telas/mais-vendidos/ranking-anual.aspx?cat=13
A revista já tentou ocultar a obra há poucos dias atrás conforme denunciou o portal Comunique-se.

6 Comentários:

Anônimo disse...

Quer dizer que o Privataria Tucana, mesmo tendo sido lançado em dezembro, está competindo com livros lançados em janeiro, por exemplo? E mesmo assim, está em oitavo lugar? Bom demais!
Ary

Anônimo disse...

Entre um burro pastando e esse pessoal do PIG pensando, o primeiro quadrúpede merece mais consideração do que o segundo.
Todavia, não deixem de comprar o livro a Privataria Tucana, eu já comprei o meu, mas quem desejar baixar o livro, clique no link a seguir: http://www.mediafire.com/?2duud5g4n9zf5cw

Adir disse...

Como não leio e nem coloco as mãos nessa merda de revista, tanto faz!!!

Eduardo Campos disse...

ISSO É O PRESTÍGIO DO PSDB, TUCANOS, DEMOCRATAS, PARA COM O PIG( PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA), GRANDE IMPRENSA, GRANDE MÍDIA DO BRASIL.

O PSDB TEM PRESTÍGIO, É PRESTIGIADO PELO PIG, PELA IMPRENSA DIREITISTA, IMPRENSA DA DIREITA BRASILEIRA.

A GRANDE IMPRENSA É DA DIREITA, PIG( PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA).

MAS WASHINGTON, OS ESTADOS UNIDOS, NÃO ESTÃO COM ESSA FORÇA TODA NÃO, OS ESTADOS UNIDOS ESTÃO EM DECADÊNCIA, DESCÊNCIO, EM QUEDA LIVRE, CAINDO PELAS TABELAS, AFUNDANDO, SUCUMBINDO, PERDENDO PODER, PERDENDO INFLUÊNCIA EM TODO O MUNDO.

AGORA É PEQUIM, E A CHINA QUEM DITAM AS REGRAS DO JOGO DOS NEGÓCIOS, OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS NO MUNDO.

A CHINA É A NOVA SUPERPOTÊNCIA ECONÔMICA, FINANCEIRA, POLÍTICA.

A CHINA TEM PRESTÍGIO, A CHINA É PRESTIGIADA EM TODO O MUNDO PODE PESQUISAR NA IMPRENSA INTERNACIONAL, IMPRENSA ESTRANGEIRA QUE A IMPRENSA NACIONAL É DO LADO DO ESTADOS UNIDOS, A IMPRENSA BRASILEIRA APÓIA OS ESTADOS UNIDOS.

Eduardo Campos disse...

OS ESTADOS UNIDOS ESTÃO EM DESCENSO, CURVA DESCENDENTE,...

O que é descenso: s.m. Descida, abaixamento.


A CHINA ESTÁ EM ASCENSO, CURVA ASCENDENTE...

O que é ascenso: s.m. Ascensão. Fig. Adiantamento, promoção, elevação a alta dignidade.


E a curva descendente continua... - Era uma vez na Américaeraumaveznaamerica.blogs.sapo.pt/168728.html

29 ago. 2011 – E a curva descendente continua... Por Nuno Gouveia, às 16:14 | comentar. O último mês foi terrível para Barack Obama. Há um mês, quando ...

Eduardo Campos disse...

NEM A REDE GLOBO TEM O PRESTÍGIO QUE A CHINA TEM(KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK) !!!!!!!!!!!!!!!!

A CHINA TEM PRESTÍGIO, É PRESTIGIADA !!!!!!!!!!!!!!!!

Atualizado: 31/12/2011 3:06


Samoa pula 1 dia para se alinhar à China


Na quinta-feira, os habitantes de Samoa foram dormir com uma promessa: quando acordassem no dia seguinte, não seria mais sexta-feira, dia 30. Mas sábado, dia 31. O salto para o futuro não era apenas uma manobra do calendário e não tinha nenhuma relação com a economia de energia.

A meta é a de aproximar a ilha à realidade e horários que operam na emergente China, e não nos Estados Unidos, como era o caso até agora. Se muitos países têm tomado decisões importantes para passar a reconhecer a prioridade que dão às relações com Pequim, a medida adotada por Samoa é vista como uma das transformações mais radicais até agora.

Samoa está situada a poucos quilômetros da linha internacional da data, quase na mesma distância que o Havaí está da marca que estabelece o começo do dia no calendário do planeta. Tratava-se do último país a oficialmente viver as 24 horas de um dia do calendário. Mas isso implicava que estava a 5 horas apenas de diferença de horário com a Casa Branca em Washington. Em relação Pequim, a diferença era de 18 horas.

A linha foi estabelecida em 1884. Naquele momento, Samoa foi colocada do lado asiático da linha, iniciando o dia ao lado de Fiji e outras ilhas da região. Mas no fim do século 19, o governo local tomou a decisão de passar para o outro lado da linha, ficando em termos de horários mais próximo aos Estados Unidos, país que despontava como nova potência.

Foram comerciantes americanos que convenceram as autoridades locais a mudar de dia, o que ajudaria no comércio com a Califórnia. Para celebrar a mudança, o governo local optou por ter dois dias 4 de julho naquele ano, marcando duas vezes a independência dos Estados Unidos.

Mas com a China se transformando no maior exportador do mundo, segunda economia mundial e principal motor de crescimento do planeta, as autoridades do país com 198 mil habitantes foi de acabar com o 'século americano' e passar a olhar para a China e a Ásia como referências.

Outro grande benefício será na relação com Austrália e Nova Zelândia, onde vivem 190 mil pessoas de origem de Samoa. Para se ajustar ao calendário desses dois países, a população de Samoa era obrigada a trabalhar no domingo, que já era segunda-feira na Ásia e Oceania.

Salto. Ontem, sirenes e fogos de artifício marcaram o salto de um dia no calendário. Samoa passa a ficar apenas três horas de diferença de Sydney, será uma das primeiras a comemorar o ano de 2012 e ainda fica no mesmo dia comercial de Pequim.

As autoridades chinesas não perderam a ocasião de marcar o evento, como sinal da crescente influência nos mares do Pacífico Sul, por décadas dominados pelos Estados Unidos. 'Samoa perderá o dia 30 de dezembro de 2011. Mas ganhará grandes oportunidades para fazer negócios', escreveu o Diário do Povo, jornal oficial chinês, insinuando a perda de influência dos EUA na região.

Samoa deixa de ser o último lugar do mundo a ver o pôr do sol. Mas um selo comemorativo já está sendo produzido com o lema: 'Em direção ao futuro'. Já Samoa Americana, território adjacente de Samoa, mas que ainda faz parte dos EUA, optou por não modificar o calendário.


http://estadao.br.msn.com/economia/samoa-pula-1-dia-para-se-alinhar-%C3%A0-china-1

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração