Pages

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Baixaria histórica

Não seria de bom tom que o senador corrupto fizesse caretas durante a posse.Essa careta do filho de Jarbas  é uma forma direta e sincera de homenagear o povo paraense que votou no senador corrupto


Em 5 de abril de 2000, Jader Barbalho (PMDB-PA) protagonizou um dos duelos mais marcantes já registrados no plenário do Senado ao entrar em guerra aberta com Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), que morreu em 20 de julho de 2007. Diante de uma plateia de parlamentares em constrangido silêncio, os dois trocaram insultos na tribuna, em um espetáculo transmitido ao vivo pela TV Senado.

No ápice de uma tensão que já se arrastava por semanas, ACM comunicou que entregaria à Mesa Diretora da Casa um dossiê contra Jader, que reagiu de pronto. Em um discurso, desfiou as passagens menos abonadoras da vida política do senador baiano. Chamou-o de "corrupto". ACM retrucou: "Vossa Excelência é um ladrão", disse a Jader. A contenda refletia o embate entre os dois partidos, PMDB e PFL, pelo direito de exibir as credenciais de aliado preferencial do governo de Fernando Henrique Cardoso.

Nenhum dos dois sairia ileso do confronto. ACM renunciou ao cargo para evitar ser cassado por conta do escândalo envolvendo a violação do sigilo do painel eletrônico no Senado, durante a votação do processo de cassação do então senador Luiz Estevão.

Meses depois era o senador peemedebista que deixava o Senado pela porta dos fundos, também buscando escapar de um processo de cassação. Acabou fulminado pela avalanche de denúncias em torno do desvio de recursos do Banco do Estado do Pará (Banpará) e de irregularidades com financiamentos da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

9 Comentários:

Vinicius disse...

Talvez a careta em meio ao "tédio" da posse, seja a própria careta de Jader, em meio ao tédio de sua posição política. Lembram do FHC, falando que a vida de rico é um tédio?

A careta seria, então, a melhor maneira de sair do tédio, do alto da cobertura, jogando fezes em quem passa.

DiAfonso disse...

Caros editores deste escelente Blog, sugiro uma correção ao nome de Jader. Na chamada inicial, está escrito JARBAS.

Grato!

ladalvi disse...

Esse tal de ACM ( Antônio malvadeza ), que Deus o tenha... bem longe de nos.

Anônimo disse...

A careta é para o Cesar Peluzo que so votou duas vezes para reconduzir o pai senador de volta ao Congresso. Esses caras so Deus mesmo para tira-los de lá. Se não fosse Deus ACM estaria dando cartas e jogando de mão no Senado ate hoje com todo apoio dos "Gilmares Mendes"

Francisco

mariazinha disse...

O pobrezinho do Mauricinho já nasceu marcado pela irreverência e o mau gosto; já imaginaram o que não sofrem os professores do peralta sem um pingo de educação?

Veralula disse...

O mais me dói é ver a corajosa e lutadora senadora, Marinor Brito, ser trocada por esse LADRÃO!!! Isso é resultado do analfabetismo político e de um STF conivente com o malfeito!!!

RASIL disse...

...e parece que o herdeiro político do senador (foto) ao lado, esta agradecendo ao povo paraense, a sua maneira é claro, os 1.800.000 votos que o elegeram ao senado!...

Mario Santanna disse...

Essa careta do Barbalhozinho e a mesma que o papai faz qdo um eleitor o procura no Senado.A minha duvida e saber quanto o Cesar Peluzo loevou nessa jogada.Alguem poderia me informar?Ouvi dizer q foi 1 real por cada voto obtido pelo Barbalhao.....

Mario Santanna disse...

Essa careta do Barbalhozinho e a mesma que o papai faz qdo um eleitor o procura no Senado.A minha duvida e saber quanto o Cesar Peluzo loevou nessa jogada.Alguem poderia me informar?Ouvi dizer q foi 1 real por cada voto obtido pelo Barbalhao.....

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração