Pages

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Aécio e tucanos mineiros receberam R$ 7,25 milhões da Vale e do Bradesco, de Roger Agnelli

Clique na imagem para ampliar


O senador Aécio Neves (PSDB/MG) é senador de Minas ou da mineradora Vale S.A.?

A pergunta se apresenta porque o demo-tucano andou defendendo os interesses de acionistas privados (grupo Bradesco) na mineradora Vale, ao tomar as dores de Roger Agnelli e acusar o governo federal (legítimo grande acionista) de interferir na empresa.

Ao mesmo tempo, soa como traição ao povo mineiro, o silêncio do senador quanto aos R$ 4 BILHÕES em royalties de mineração cobrados da empresa pelo DNPM (Departamento Nacional da Produção Mineral) e contestado na justiça pela empresa.

A maior parte destes R$ 4 bilhões são para os cofres públicos do estado de Minas Gerais, que o senador demo-tucano deveria representar e estar brigando por eles.

Pelo menos R$ 7,25 milhões em financiamento de campanha

A sensação de traição ao povo mineiro aumenta, quando se fica sabendo que o maior financiador oficial de campanha de Aécio e seus companheiros foram empresas coligadas da Vale e do Bradesco (o maior sócio privado da mineradora).

Em 2010 as maiores doações para a campanha ao senado de Aécio são ocultas através do diretório estadual do PSDB, mas o diretório tucano de Minas recebeu das seguintes empresas subsidiárias ou ligadas à Vale:

Vale Fertilizantes S.A.: R$ 2,05 milhões.
Vale Manganês S.A.: R$ R$ 2 milhões.
Bradesco (patrão de Roger Agnelli): R$ 2,2 milhões
Banco Alvorada (pertencente ao Bradesco): R$ 1 milhão

Só aí chega-se a R$ 7,25 milhões para financiar o tucanato mineiro comandado por Aécio.

Em 2006 foi a Vale, através da subsidiária Urucum Mineração S/A, a maior doadora oficial da campanha dele à reeleição de governador, com R$ 1 milhão.

Em 2002 a subsidiária Navegação Vale do Rio Doce S.A. doou R$ 600 mil, ficando entre os maiores doadores. Coincidentemente nunca se ouviu uma palavra do demo-tucano contra a compra bilionária de navios pela empresa na China, prejudicando empregos na indústria naval e do aço nacional.

Esses valores foram encontrados em uma pesquisa superficial, apenas de bater os olhos na prestação de contas ao TSE. Uma pesquisa detalhada, cruzando e somando os dados, pode chegar a números bem maiores ligados à mineradora e ao Bradesco.

Nenhum político recusa financiamento privado para conseguir se eleger nesse sistema que está aí (por isso o financiamento privado tem que acabar). Mas os bons homens públicos aceitam dentro do conceito de financiar a democracia, e não como integrantes da bancada de uma empresa.

O senador deveria defender os R$ 4 bilhões do povo mineiro, que o elegeu para representar o estado de Minas, e não a empresa privada, como se estivesse pagando favores da conta eleitoral.

Pela atuação do senador demo-tucano, até agora, os interesses privados da Vale estão mandando mais em seu mandato, do que os interesses do eleitor mineiro que depositou seu voto nele.

9 Comentários:

Rogério Floripa (Pra não homenagear Floriano) disse...

Aécio tem a grande mídia mineira ao lado dele. Este documentário é bem esclarecedor.


Documentário - Com Quantas Mídias Se Faz Um Presidente?
http://migreme.net/16th

X-MAN disse...

Escandaloso é a vale dar dinheiro pra politico, imaguinem se fossem politicos petistas? Os caras recebem grana da vale, da sabesp e de outros bichos, taí o escandalod aalstom que não quer morrer e no entanto a mirdia fica quietinha quietinha, tal qual os comentaristas esportivos nessa pouca vergonha de negociação de clubes e rede goebbels, o que só me leva a pensar que esse papinho de etica é pra boi dormir, o que interessa é a caneta e a chave do cofre.

Morais disse...

Mais uma vez fico e triste e decepcionado com o aécim do pó, pois em vez de defender o pagamento dos 4 bilhões pela Vale dos impostos que ela deve a Minas ele se cala e defende é o Roger e a Vale, uma traidor do povo mineiro, mas aos poucos os povo mineiro vai caonhecendo o porqueira que representa Minas no senado.

Anônimo disse...

Infelizmente até o Lula já recebeu dinheiro da Vale e dos bancos e não foi pouco:

"O presidente Lula também recolheu R$ 4,5 milhões de mineradoras --R$ 4 milhões de subsidiárias do Grupo Vale do Rio Doce."

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u87203.shtml

Zé Augusto disse...

Anônimo
Todo político recebe dinheiro das grandes empresas, enquanto existir financiamento privado, mas nem todos viram lobistas delas contrariando o interesse do povo.
Lula brigou com a Vale para ela investir mais no Brasil, e o DNPM que é um órgão federal, autuou a Vale em R$ 4 bilhões. Se fosse um governo "amigo" da empresa, dava um jeitinho de não autuar.
Quando perdeu a CPMF Lula aumentou a alíquota da CSLL sobre os bancos. Se fosse ouvir a chiadeira do Bradesco, não teria feito isso.
O Bradesco (e outros bancos privados) também queria impedir o Banco do Brasil de incorporar bancos estaduais como o BESC e a Nossa Caixa, e o governo Lula contrariou, incorporando os bancos.
É essa a diferença.

Anônimo disse...

Os tucanos que invadem nossos blogs sujos, a mando dos que controlam os blogs limpinhos, ou talvez por iniciativa própria, afinal oposição e entreguistas abundam neste país, lançam acusações sem provas, que têm como fonte exatamente a mídia golpista. Não desistem, apesar de serem a esmagadora minoria e ficarem relegados a indiferença, porque quem navega aqui já tem cabeça feita e não é qualquer mané que vai mudar nossas pósições. E quem é de boa fé mas tem certas dúvidas vai buscar informações em fontes sérias, fidedignas e não em mensagens e mídia espúrias.

Anônimo disse...

Caraca, de onde vem tanto money? dá para passar dez anos no Leblon, Ipanema, São Conrado, Barra, e ainda sobra uns trocados para gastar no subúrbio, tipo baile Funk, Pagode, etcc....

Anônimo disse...

A Vale financiou a tucanada no Brasil todo. No Pará foi a mesma coisa. E quando a Vale não faz a doação direta ela usa as empresas terceirizadas para isso.

No Pará só uma terceirizada da área de Logística da Vale doou 1 milhão de reais ao tucano Simão Jatene, isso fora a grana doada diretamente pela Vale.

Por isso os tucanos defendem tanto a "competência na gestão privada" da Vale.

Eita privatizaçãozinha imoral.

Herminio disse...

A diferença de quem recebe é sua atitude que diz se ele é ou não conivente com favores pra pagar doação eleitoral ex: Lula recebeu, mas não se viu o grande presidente defender doador de campanha, ja o pessoal do psdb/demos, então não venha misturar alho com bugalho ta? isso é uma resposta a um safado anônimo que não tem coragem de mostrar o nome. Uma sugestão, não aceitar comentário de anônimos que só sabe denegrir ou um lado ou outro.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração