Pages

sexta-feira, 25 de março de 2011

Aécio Neves repete Joaquim Silvério dos Reis, ao defender a derrama da Vale nos royalties de Minas

Joaquim Silvério dos Reis, FHC e Aécio

Desde Joaquim Silvério dos Reis e FHC, Minas Gerais não sofria uma conspiração para manter a derrama de suas riquezas, para os bolsos de interesses externos ao povo mineiro, como sofre agora com Aécio Neves (PSDB/MG).

A Vale está sendo cobrada em R$ 4 bilhões de royalties de mineração pelo DNPM (Departamento Nacional da Produção Mineral), em favor dos estados de Minas Gerais e do Pará.

O atual presidente de saída da Vale, Roger Agnelli, se recusa a reconhecer a dívida, e avisou que a Vale não vai desistir dos processos na Justiça contestando o pagamento. Isso foi dito em Belo Horizonte, após se reunir com o atual governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB/MG).

Qualquer senador de Minas deveria espinafrar Agnelli na tribuna do Senado, e defender a bufunfa bilionária para o povo mineiro.

Mas o senador demo-tucano fez o contrário: subiu ao plenário para defender Agnelli de uma suposta ingerência do governo federal na troca de presidente da empresa, dizendo que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, deverá ser convidado a falar na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) sobre a questão:

- O que queremos é saber, objetivamente, quais as razões que levam o governo federal a achar que pode impor a sua vontade sobre uma empresa controlada pelo capital privado, não obstante as participações dos fundos de pensões no controle dessa Companhia - disse Aécio.

Em primeiro lugar, o demo-tucano mostra toda sua subserviência à privataria, ao ignorar que, hoje, o BNDES e PREVI (Fundo de pensão do Banco do Brasil) detém maioria de ações com direito a voto. Não é maioria suficiente para decidirem sozinhos, mas é preciso que os sócios privados (Bradesco e Mitsui) entrem em acordo. O que Aécio faz serve de lobby para o Bradesco e para a japonsa Mitisui.

Em segundo lugar, a Vale, sob direção de Agnelli, tem deixado a desejar no projeto de desenvolvimento nacional, porque não quer investir em siderurgia. Prefere exportar ferro barato do que aço mais caro, e que gera mais empregos aqui. Esse posicionamento gerou atrito desde o governo Lula, que pressionava a empresa para investir mais no Brasil.

Enquanto a China saltou da produção de 100,6 milhões de toneladas em 1996 para 650 milhões de toneladas, com sua economia estatizada, o Brasil produzia 25,2 milhões de toneladas em 1996 (ano em que a Vale foi privatizada por FHC) e continua  patinando em 26,5 milhões de toneladas atualmente, com todo o setor siderúrgico privatizado.

Se a Vale ainda fosse estatal, agiria como a Petrobras. Geraria lucros, mas também desenvolveria cadeias produtivas no Brasil, e não na China.

Joaquim Silvério dos Reis, traiu Tiradentes e o povo mineiro que lutava contra a derrama do ouro brasileiro para a coroa portuguesa.

FHC traiu o povo brasileiro ao vender a Vale e outras estatais pelo preço de banana.

Agora Aécio Neves trai Minas ao defender Agnelli, em vez dos bilhões do povo mineiro.

15 Comentários:

Anônimo disse...

Enquanto minas não recebe os royalties do minerio extraido, pagamos ICMS de 30% da energia elétrica, da água e da telefonia fora outros, estou falando do básico para se viver hoje em dia. Minas quer Aécio longe da Presidência.

Anônimo disse...

A Hora de Aécio passou,ele não teve coragem (ou personalidade?)para ir para o PMDB e enfrentar o Serra. Daqui para 2013 ele não terá o espaço e o dinheiro do governo de Minas para fazer auto-promoção. Ele vai ter de começar bem mais em baixo de que alguém que sai do governo há pouco tempo. Seria Aécio um edipiano (vôvô?

Herminio disse...

O que não da pra entender é o por que dessa defeza dos demos/tucana desse Agneli, ou será que eles temem alguma coisa? e essa mal fadada privataria seja descoberta de como ela foi arranjada e muitos levaram por fora? será? e o que eles tem em jogo nessa vale? ja que como dizem é uma empresa privada? dar até pra desconfiar, na minha opinião essa empresa é muito estratégica para pais e o governo tem mais é que impor sua vontade e esses partidos que lesam a patria va chorar em outra freguesia. E esse Aecio não engana ninguem, é do mesmo balaio dos demos.

Ana Cruzzeli disse...

E com isso mais uma das mascaras do canalha do Aético vai caindo. Não tó dizendo que esse mauricinho não mete medo em ninguém, em 2014 quando o povo ouvir essas sandices desse aloprado do Aético vai ficar pasma por ter votado nesse despudorado por tanto tempo.
Entreguista e @#$%¨& .
O PT de Minas tem que gravar tudo isso e mostrar na eleição de 2012 como o Aético cuida dos interesses brasileiro e particularmente mineiros.
Oh corja...
Já estou em campanha, ou a Vale se reformula ou começamos a colher assinaturas para re-estatização, não só da mineradora, mas também da CSN.Só precisamos de uma desculpa.
Aética nós dê essa desculpa, Globo nós dê essa desculpa, FSP, Estadão nós deem essa desculpa. Eu tó doidinha pra isso, se Miriam Leitão podesse ler meus pensamos e de mais alguns milhares de brasileiro inconformados com a privataria do FHC ficaria muito preocupada...

joaquim de carvalho disse...

Se a empresa é controlada por capital privado, que esse capital mostre e use seu controle.
A União como acionista tem todo o direito de defender seus direitos, conversar com outros acionistas, enfim fazer sua política e votar no conselho de acionistas.
Ao que parece, alguns acionistas, usam seus sabujos no PIG, em vez de exercerem o tal "controle".
Mostrem a cara, e digam o que querem ou o que os incomoda.
Quando foi para colocar dinheiro do contribuinte na empresa, não se mostraram nem um pouco "incomodados".

TAIGUARA disse...

Oi Pessoal, não que eu me achasse o único a reconhecer no Baladeiro do Baixo Leblon a encarnação do "coisa-ruim" - na verdade eu o tenho em pior conta - longe disso. Mas vejo que a corrente daqueles que pensam com o olhar além do horizonte próximo, daqueles que se recusam a, sequer, experimentar pratos-feitos, daqueles que sabem a distância segura que devem manter das drogas, está tomando forma e musculatura. Conteúdo como arma para a batalha que se avizinha não falta e, a julgar pelas primeiras intervenções desse Playboyzinho, sua desconstrução será facilitada pela sua exacerbada arrogância e extremado narcisismo.
Está engraçadíssimo ver o desconforto do Menino do Rio (e seu gigantesco ego) dentro da roupagem de oposicionista. O “defunto”, parece, era muito menor. E o prazer que dá vê-lo discursar para um plenário composto de uma maioria que não mora “de favor” nos “puxadinhos” de seus palácios? É que a realidade deve estar “meio embaçada” para ele que estava acostumado à proteção do PIG mineiro. Tá “foda” enfrentar o sol e a chuva, né mesmo? Pois é. Chegou a hora! Vai ficar claro o provincianismo dos seus apoios fartamente irrigados com o dinheiro dos contribuintes mineiros, e cuidadosamente distribuídos pela primeira irmã (a Chiquinha do Chaves). Os Diários Associados, a Rádio Itatiaia, O Tempo, a Encontro, o Hoje em Dia, a Band Minas, etc., etc., etc., não sobem montanhas e, portanto, não saem de Minas (graças a Deus).
É como o avô: uma fraude, um placebo, um dissimulado E garanto que, para conforto da memória de Drummond, nunca conseguirá ser “gauche na vida”.
O PERIGO MORA EM MINAS.

Sousa Primo disse...

Prezados senhores, Esse cara e mais FALSO que nota de tres reais, voces nao o conhecem , esse senhor , Minas, hoje e um Estado de POUCOS. E e administrado pra poucos , olha so isso ai e so o comeco de uma descoberta , se alguem for a Minas e verificar direitinho , vao as mazelas causadas por este DEMAGOGO e seu grupo . Mentiroso , gosta de holofotes, mas tem medo de enfrentar o debate de frente. Esse covarde sempre age na madrugada e gasta rios de dinheiro com a imprenca que por sua vez faz o papel de assessoria pra ele.

MA_Jorge disse...

Se verdade, meu único comentário:

"Mineirinho safado, cria vergonha."

MARCOS BICALHO disse...

Todos disseram tudo. O cara é falso e incompetente. A máscara vai cair sem a proteção da vendida imprensa mineira.

Milton Quadros disse...

Muito estranho: defender àquele que não quer pagar o que deve ao próprio estado. Ai tem coisa!

Antonio Trindade disse...

RSrsrs Parece inacreditável, o cara tem o estado ou melhor, o quadrilátero ferrífero um verdadeiro queijo suiço, cheio de impactos ambientais, uns royalties ridículo e ainda vai á Tribuna defender a extorsão.

Esse é o jeito demotucano de fazer política, farinha pouca meu pirão primeiro, danem-se o povo.

Anônimo disse...

Quanto este senador bandido está ganhando para defender o Agnbelli??

Deco disse...

Defende a Derrama e usa Devassa, o mesmo nome dos "Autos da Devassa", inquérito que puniu Tiradentes.

Anônimo disse...

Azuir disse...
A Vale leva vantagem, mantendo fácil a exploração.
Ser patriota é ter coragem, e não aceitar vil condição
Não tem vergonha nem pudor, mais uma Serra do Mal.
Aécio faz derrama impor, qual Silvério dos Reis atual.

A História se repetindo,mas Tiradentes deu a Lição.
Não seguir quem ta mentindo, tem de defender a nação.
Defender o povo trabalhador, contra o opressor infernal.
Aécio faz derrama impor, qual Silvério dos Reis atual.

A Vale deve e tem de pagar, não podem o direito inverter.
Temos de a essa gente negar, estão tantos crimes a fazer.
É um Verdadeiro horror, essa expropriação de capital.
Aécio faz derrama impor, qual Silvério dos Reis atual.

Tiradentes que nos valha, diante destes desenganos.
São uma Gente canalha, mantiveram a fome 500 anos.
A desnacionalização a impor, um golpe odioso e mortal.
Aécio faz derrama impor, qual Silvério dos Reis atual.

Abração Amigo para todos.
Azuir Filho

Anônimo disse...

Esse mauricinho noiado não passa de um anfótero como diria Itamar Franco. No Rio votou contra Minas nos royalties do petróleo, há poucos dias foi a TV em programa do PSDB e defendia aumento nos royalties da mineração, no governo FHC ajudou a retirar o ICMS para as mineradoras. Agora vem defendendo a Vale na cobrança de impostos. Tá maluco demais uai!!!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração