Pages

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Cartas para Lula

Olá, presidente. O senhor mostrou que os políticos não são todos iguais. Obrigado por ajudar esse povo tão sofrido e parabéns pela eleição da Dilma. Sei que no dia 1º o senhor não será mais presidente, mas espero que volte.

O trecho acima reúne frases de diferentes cartas e e-mails recebidos pela Presidência desde abril, com mais intensidade a partir de agosto.

O objetivo das mensagens é dar um caloroso adeus --ou, ao menos, um "até logo"-- ao presidente mais bem avaliado após o fim da ditadura, Luiz Inácio Lula da Silva.

Até meados de novembro, as correspondências somavam cerca de 1.700 mensagens, enviadas de todos os Estados. Não faltam também convites para inaugurações, visitas e projetos sociais.

Na presença da reportagem, as mensagens de despedida foram abertas, de forma aleatória, pelo responsável pela documentação histórica da Presidência da República, Cláudio Rocha. Todas elas eram elogiosas ao presidente.

Mais de 70% das correspondências chegaram por e-mail, 80% foram escritas por adultos com até 60 anos e mais de 50% foram enviadas do Sudeste do país. O tom é geralmente informal, muitas vezes usando "você".

As mensagens recebidas ao fim  do governo, Lula vai recebê-las e direcioná-las para seu instituto, ainda a ser criado. O mesmo acontecerá com os presentes.E  perguntamos, porque nunca foi divulgado o teor das cartas de FHC, Folha?

6 Comentários:

José Carlos Machado disse...

Senhor Presidente

Ser um bom presidente
Ter o destino da Nação
É olhar o povo contente
É zelar pela vida do cidadão

Com sabedoria mantém-se ativo
É quem conduz o nosso País,
Um líder. Faz seu domínio nativo
Prosperar-se sem perder a raiz!

Não há faculdade no mundo
Que ensine o que ele aprendeu
Quatro pleitos de ardor profundo
Tudo o que sabe, é mérito seu!

Este fato nós vivenciamos
E também ajudamos a construir
Nada impede que acreditemos
O melhor ainda estar por vir

Este é Lula do Brasil para o mundo
Seu caminho irá prosseguir...
Seu carisma um valor oriundo
Da vontade de ao País servir.

Faço esta Homenagem ao Presidente
E a faço com muito grado,
Na Historia do Brasil, é evidente
Lula será sempre lembrado.
Zé Carlos
Publicado no Recanto das Letras em 05/02/2009
Código do texto: T1424220

QUILOMBONNQ disse...

2
Feliz Ano Novo!!! BLOG OS AMIGOS DO PRESIDENTR LULA são os votos da

QUILOMBO O.N.N. Q 20/11/1970 -- 2010/ 40 ANOS Revolução Quilombolivariana! REQBRA
NEGROS AFRO-DECENDENTES BRASILEIROS

Manifesto da Revolução Quilombolivariana vem ocupar os nossos direitos e anseios com os movimentos negros afro-ameríndios e simpatizantes para a grande tomada da conscientização que este país e os países irmãos não podem mais viver no inferno, sustentando o paraíso da elite dominante este manifesto Quilombolivariano é a unificação e redenção dos ideais do grande líder Zumbi do Quilombo dos Palmares a 1º Republica feita por negros e índios iguais, sentimento este do grande líder libertador e construídor Simon Bolívar que em sua luta de liberdade e justiça das Américas se tornou um mártir vivo dentro desses ideais e princípios vamos lutar pelos nossos direitos e resgatar as histórias dos nossos heróis mártires como Che Guevara, o Gigante Oswaldão líder da Guerrilha do Araguaia. São dezenas de histórias que o Imperialismo e Ditadura esconderam. Há mais de 160 anos houve o Massacre de Porongos os lanceiros negros da Farroupilha o que aconteceu com as mulheres da praça de 1º de maio? O que aconteceu com diversos povos indígenas da nossa América Latina, o que aconteceu com tantos homens e mulheres que foram martirizados, por desejarem liberdade e justiça? Existem muitas barreiras uma ocultas e outras declaradamente que nos excluem dos conhecimentos gerais infelizmente o negro brasileiro não conhece a riqueza cultural social de um irmão Colombiano, Uruguaio, Argentina, Boliviana, Peruana, Venezuelano, Argentino, Porto-Riquenho ou Cubano. Há uma presença física e espiritual em nossa história os mesmos que nos cerceiam de nossos valores são os mesmos que atacam os estadistas Hugo Chávez e Evo Morales Ayma, não admitem que esses lideres de origem nativa e afro-descendente busquem e tomem a autonomia para seus iguais, são esses mesmos que no discriminam e que nos oprime de nossa liberdade de nossas expressões que não seculares, e sim milenares. Neste 1º de maio de diversas capitais e centenas de cidades e milhares de pessoas em sua maioria jovem afro-ameríndio descendente e simpatizante leram o manifesto Revolução
Quilombolivariana e bradaram Vivas! a Simon Bolívar Viva! Zumbi!Tupac Amaru!Benkos BiojoS!Negra Hipólita! Sepé Tiaraju Alicutan!Sabino! Elesbão!Luis Gama,Lima Barreto,Cosme Bento! José Leonardo Chirinos !Antônio Ruiz,El Falucho! João Grande e Pajeú ,João Candido! Almirante Negro!Patrice Lumumba!Viva Che! Viva Martin Luther King!Malcolm X!Viva Oswaldão Viva! Mandela Viva!Luiz I.Lula da Silva, Viva! Chávez, Vivas! a Evo Ayma!Rafael Correa! Fernando Lugo!José Mujica(El Pepe)! Viva! a União dos Povos Latinos afro-ameríndios,! 1º de maio,
Viva Dilma!Os Trabalhadores do Brasil e de todos os povos irmanados.
Movimento Revolucionário Socialista (Seja um,uma) QUILOMBOLIVARIANO
O maior blog de Chávez e Chavista das Américas
vivachavezviva.blogspot.com ** QUILOMBONNQ@BOL.COM.BR
Organização Negra Nacional Quilombo
O.N.N.Q. Brasil .Fundação 20/11/1970
Por Secretário Geral Antonio Jesus Silva

De passagem disse...

Só sei que já sinto uma nostalgia futura por saber que daqui a alguns dias Lula não estará mais entre nós. Estará, mas de outro jeito. Não é a mesma coisa.

Teresinha Carpes disse...

Cadê o meu coment??Que raiva!

Timbuzão disse...

Teremos hoje em Recife grande festa em agradecimento ao trabalho do nosso presidente LULA. Mais uma vez, obrigado LULA!

Paulo Marcel disse...

FHC destilando inveja no Programa Manhattan Connection regado a grosserias gratuitas de Diogo Mainardi.

http://todeolhomalandragem.blogspot.com/2010/12/fhc-destilando-inveja-no-programa.html

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração