Pages

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Ditadura? BaianaSystem pode ser punida por grito de 'Fora, Temer' em Salvador



A banda BaianaSystem foi ameaçada com sanções após o vocalista Russo Passapusso ter entoado gritos de "Fora, Temer" em desfiles na sexta-feira (24) e no domingo (26) no Carnaval de Salvador.

No desfile, no circuito do Campo Grande, Passapusso puxou gritos de "fascistas, machistas, não passarão". Na sequência gritou "Fora", sendo respondido pelo público que entoou gritos de "Fora, Temer".

A manifestação gerou reações do Conselho Municipal do Carnaval, que alega que o Código de Ética da entidade veda que artistas façam manifestações políticas ou partidárias em cima do trio. A restrição não atinge os foliões, que teriam o seu espaço em blocos como a "Mudança do Garcia", exclusivamente voltado para protestos em Salvador.

Presidente do Conselho do Carnaval, Pedro Costa, diz que o objetivo da restrição é impedir que o Carnaval vier palco de disputas politicas:

Costa diz que a banda será notificada e terá direito a fazer sua defesa. As punições previstas são advertência, retratação e até suspensão da banda do Carnaval. Ele, no entanto, descarta a aplicação da sanção máxima: "Não acho que banda teve a intenção de desobedecer as regras, talvez seja uma desinformação".

Composto por empresários, entidades carnavalescas, governo e prefeitura, o Conselho tem como objetivo fiscalizar e deliberar sobre o Carnaval e outras festas populares da capital baiana.

O desfile foi custeado pela prefeitura de Salvador, comandada por ACM Neto (DEM), aliado do presidente Michel Temer (PMDB).

Em apresentação da BaianaSystem no final da tarde deste domingo na Praça Castro Alves, Russo Passapusso iniciou o desfile falando em liberdade de expressão.

"Chegamos aqui com tranquilidade. Muito bom tocar no pôr do sol. Estamos na luz. Liberdade de expressão. Vamos invadir", afirmou. No desfile, Passapusso voltou a gritar "fora, Temer".

O presidente Michel Temer está em Salvador com a família, onde descansa na Base Naval de Aratu, praia fechada da Marinha. Não há previsão de que ele vá ao Carnaval da capital baiana..Leia também: Temer e Maia preparam 'revogação da Lei Áurea' após o carnaval

1 Comentários:

Mary Silva disse...

Tempos sombrios mesmo viu... Os artistas não podem nem protestar livremente sem que não sofram nenhuma penalidade. Vergonhosa repressão!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração