Pages

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Manifestações contra Temer estão programadas em pelo menos 18 capitais no feriado


                         “Não tem arrego, você mexe com o meu voto e eu tiro o seu sossego”

Protestos em pelo menos 18 capitais contra Michel Temer estão programados para o feriado de 7 de Setembro. Alguns atos estão sendo convocados pelas redes sociais para começar já na noite desta terça-feira, 6. As manifestações pedem a saída do peemedebista do poder, a convocação de novas eleições e ainda destacam oposição à agenda econômica do novo governo.

Em Brasília, diversos movimentos de esquerda assinam a organização de um ato marcado para as 8h30 em frente à Catedral Metropolitana, na Esplanada dos Ministérios. Segundo um grupo da Universidade de Brasília (UnB), a ideia é ficar no local até à noite. No Facebook, 3,8 mil pessoas confirmaram presença na manifestação até as 13h30 desta terça-feira.

"O povo brasileiro sofre cada vez mais com a crise. Só em agosto mais de 100 mil pessoas ficaram desempregadas. O salário já não dá mais para as compras do mês. E se Temer continuar realizando suas medidas, isso só tende a piorar. Não podemos esperar nada de bom de um governo que não foi escolhido pelo povo", diz o texto do evento no Facebook.

Na capital paulista, o primeiro ato do dia ocorre na Praça Oswaldo Cruz, às 9h, e ocupará a Avenida Paulista. O evento é organizado pela Central de Movimentos Populares do Estado de São Paulo e sua convocação no Facebook destaca o protesto contra as reações de Temer às manifestações. A concentração será na Praça Oswaldo Cruz, que fica entre as estações Brigadeiro e Paraíso do Metrô. Dessa esquina na avenida Paulista, o grupo vai caminhar até o Parque do Ibirapuera.

Outra manifestação está programada na Praça da Sé para as 14h e está sendo chamada pela Frente Periferia Revolucionária. "Quem votou na Dilma, votou ciente - ou ao menos deveria - de que o vice-presidente seria o Temer, mas isso não significa que os mais de 54 milhões de brasileiros apoiam as ideias neoliberais do peemedebista", diz a convocação do evento na rede social. Até as 12h desta terça-feira, 7 mil pessoas confirmaram presença no ato.

Às 17h, um ato organizado pela Frente Brasil Popular vai estar concentrado no Largo da Batata. Um dos lemas usados no protesto é "nenhum direito a menos", destacando oposição à agenda econômica de Michel Temer.
 No Rio de Janeiro, a Rede Globo será alvo de protestos neste 7 de Setembro. Às 18h, manifestantes vão se reunir em frente à sede da Rede Globo, no Jardim Botânico. "A Rede Golpe de Televisão apoiou a ditadura militar em 1964 e a mesma articulou e viabilizou o golpe dado em nossa democracia no dia 31 de agosto de 2016", diz o evento. Ao meio-dia desta terça-feira, 1,3 mil pessoas confirmaram presença através da internet.

Também no Rio, um ato "Fora Temer" está programado pela frente Povo sem Medo para as 11h na esquina da rua Uruguaiana com a avenida Presidente Vargas. O evento chamado na internet destaca a data simbólica do feriado e diz que o objetivo é gritar pela "verdade liberdade e independência", pedindo a saída de Temer da Presidência e a realização de eleições.

2 Comentários:

Clarine Berry disse...

este golpe teve as suas origens em wall street e no cartel de petroleo exxon mobil shell Alava jato e´uma operacao FBI eo juiz Moro e´pagado pelo FBI para derrubar Lula Dilma o PT e ter livre passe para doar a PRESAL atraves do outro corrupto de verdade Jose Serra a Chevron Shell !Tudo foi combinado pelos diversos agentes da CIA infiltrados no governo Dilma !Afinalidade sao os 17 trilhoes da maior descoberta de petroleo dos ultimos 30 anos eo contrabando negro do petroleo nao declarado como dizia Siqueira!ESTE GOLPE TEM ORIGEM NOS EUA!e foi executado pelos agentes brasileiros corruptos VENDEM PATRIA pagados por eles!LULA PECA AJUDA A RUSSIA AOS SEUS MILITARES E A VENEZUELA!FUJA E SE DEFENDA E NOS DEFENDA LA FORA!ISTO AQUI VAI PUTREFAR LULA!

Clarine Berry disse...

LULA 2018 PATRIA OU MORTE!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração