Pages

terça-feira, 14 de junho de 2016

Dilma fará ato no Pátio do Carmo em Recife


No giro pelo Nordeste, a presidente  Dilma Rousseff (PT) participa na próxima sexta-feira, a partir das 15h, de um ato no Pátio do Carmo, no bairro de Santo Antônio, área central do Recife, como tema: "Mulheres pela democracia e contra a violência". A mobilização está sendo organizada pela frente unificada das Mulheres, da Frente Brasil Popular, formada por movimentos sociais e sindicais e partidos políticos. Detalhes da agenda completa serão definidos nos próximos dias.

Amanhã, Dilma estará em João Pessoa para uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa na Paraíba.

Na quinta, Dilma vai a Salvador para cerimônia de condecoração de título de Cidadã Baiana pela Assembleia Legislativa.

 E na sexta, a presidente  vai a Pernambuco para um ato público em defesa da democracia no Recife. 

Após Temer restringir as viagens de aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), Dilma viajará de jato fretado pelo PT. No Recife, desembarca às 10h, deverá conceder entrevistas à emissoras de televisão públicas no Estado e, possivelmente, participará de alguma reunião na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Antes da capital pernambucana, Dilma passará por João Pessoa, na Paraíba, no dia 15, e Salvador, na Bahia, dia 16, onde também defenderá seu mandato.

Lula, a princípio, não participará da mobilização, porém está sendo articulada uma agenda com ele durante a "Caravana pela Democracia", que passará por diversas cidades do Interior, entre o final de junho e início de julho. Enquanto Lula e Dilma retornam ao Estado para fortalecer os laços e demarcar território, Michel Temer (PMDB), que estava com uma agenda prevista em Floresta, no dia 14, cancelou com medo de manifestações. Veja  mais

1 Comentários:

Rogeriopris disse...

Presidenta Dilma tem que voltar e terminar o mandato,senão será capitulação do golpe dentro golpe.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração