Pages

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Acampamento contra o golpe no DF recebe milhares de estudantes.

Da UNE:

O estacionamento do Ginásio Nilson Nelson, na capital federal, está se transformando num centro de resistência ao golpe.

Entidades dos movimentos sociais como MST, CUT, Confederação Nacional das Associações de Moradores (Conam), Movimento de Luta pela Terra, Movimento dos Pequenos Agricultores, UNE, Levante Popular da Juventude, UJS, JPT estão montando um grande acampamento para esta semana de luta pela democracia.

A caravana de estudantes de Cuiabá, no Mato Grosso, levou 18 horas até a capital federal. Até domingo cerca de 80 estudantes só do MT devem desembarcar no acampamento. Foi devido às doações que a UNE tem recebido para a caravana dos Estudantes que foi possível para essa galera chegar a Brasília.


Durante o trajeto para matar o tempo muito conversa afora, conjecturas sobre a política, e palavras de ordem.

O presidente da UEE-MT, Vinícius Brasilino, afirma que o discurso da presidenta Dilma Rousseff durante o ato da Educação no Palácio do Planalto, na terça-feira (12) o animou muito. “Ela estava precisando desabafar de toda essa palhaçada com o Michel Temer, senti firmeza”, afirmou.

Caravanas de Minas Gerais, Pernambuco, e diversos outros Estados ainda devem chegar.

ATO CONTRA A REDE GLOBO


No início da noite de terça-feira (12) os manifestantes do acampamento marcharam até a Rede Globo e fizeram um ato pedindo a redemocratização da comunicação do Brasil. Representantes do FNDC, Barão de Itararé, Mídia Ninja e do Cuca da UNE discursaram sobre a importância do tema frente a situação política atual e artistas encenaram zumbis manipulados pela TV em frente ao portão da emissora.

“Este é ato na Globo é para dizer que queremos uma reformulação da mídia , pauta que com essa tentativa de golpe se torna mais necessária e clara para o momento. Sabemos que a Rede Globo é a principal veículo e articulador contra o governo e de ferramenta para o impeachment sem validade da presidenta Dilma”, afirmou a diretora de Cultura da UNE, Mel Gomes.

AGENDA

Nesta quarta-feira (13) de manhã aconteceu um debate sobre “O golpe e a perda de direitos”, no acampamento. Na quinta (14) teve o Ato Político-cultural Cultura pela Democracia. Na sexta-feira (15), acontece a Jornada Nacional de Mobilização.

Os atos no Congresso Nacional de acompanhamento da votação do impeachment terão concentração na quinta e na sexta, a partir das 16 horas no Teatro Nacional. No domingo, dia 17, acontece a Vigília pela Democracia, em todas as capitais do país e com grande concentração em Brasília.

DOAÇÕES E POSTOS DE COLETA

Desde a semana passada, os estudantes estão recebendo contribuições financeiras via uma conta pessoa jurídica da UNE para que possam arcar com os custos de viagens até Brasília e manutenção do “acampamento da democracia”. Fazem parte da campanha diversas entidades estudantis como a UBES, a ANPG, CAs, DCEs e muitos comitês de resistência democrática que foram formados dentro das universidades.

Para quem quiser doar alimentos não perecíveis, papel higiênico, pasta de dente, água, colchonetes e outros itens, as entidades estudantis estão recolhendo doações em São Paulo, na Rua Vergueiro, 2485, Vila Mariana, e em Brasília, no estacionamento do ginásio Nilson Nelson.

Para fazer uma doação de qualquer quantia:

Banco do Brasil
Ag. 7067-x
CC. 6635-4
União Nacional dos Estudantes
CNPJ 29.258.597/0001-50

2 Comentários:

Elena Osawa disse...

Podem contar comigo! Vou fazer o depósito no Banco do Brasil para ajudar os estudantes nessa empreitada pela Democracia. Não poderei ir para Brasília, mas estarei no Anhangabaú em SP no dia 17.

Morena disse...

Já fiz a minha doação. Sucesso, lutem por todos nós!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração