Pages

domingo, 13 de setembro de 2015

Youssef bancou a campanha de Álvaro Dias.Imprensa abafa e Moro finge não ver


Pergunta para o doleiro Alberto Youssef na CPI da Petrobras: "vossa senhoria teve um jato alugado pela prefeitura de Maringá e em determinado momento esse jato foi utilizado por políticos?"

 Youssef respondeu: "Na época eu fiz a campanha do senador Alvaro Dias... e parte destas horas voadas foram pagas pelo Paolicchi, que foi secretário de fazenda da Prefeitura de Maringá. E parte foram doações mesmo que eu fiz das horas voadas".... Continue lendo aqui E veja o vídeo do doleiro confessando que o tucano participou da corrupção

6 Comentários:

Ricardo disse...

Judiciário corrupto: - Se é tucano, não vem ao caso.

Mário Vidal de Aquino disse...

Independentemente de qualquer irregularidade praticada pelos tucanos, a resposta que se quer do PT é houve desvios ou não, uma vez que todos sabiam que os tucanos praticavam irregularidades mesmo, eu mesmo já fui encarregado de buscar $ para campanha do Cabral quando este era candidato a Prefeito no RJ na Andrade Gutierres, isto era de conhecimento público, outra coisa é o PT fazer a mesma coisa.

Iza Conde disse...

. Que legal... vc fez uma declaração séria , praticamente em publico...rsrs...
Ahhhh... sem problemas, não é? Afinal voce não é do PT!
Ainda bem!!!.

Jorge Luiz\ disse...

Somente um cego não quer enxergar essas inverdades do judiciário. Desde o começo eu venho expondo meus pensamentos, a respeito,e, acredito que o PSDB comprou a CPI.

Ricardo disse...

Mario Vidal:
Se é do PT, o acusado é preso, antes de ser condenado, antes de ser processado e até antes de ser investigado. Basta uma 'delação premiada' de um bandido, na Justiça do Moro, o juiz tucano. É o caso do Vaccari.
Já se o delatado é do PSDB aí o caso é arquivado antes de ser investigado. É o caso do Aécio. Do Alvaro Dias, do Anastasia, etc.
O PT já respondeu que não houve desvios, mas se há delações de bandidos contra o partido, assim como há contra outros partidos, que se investigue tudo, e se houver provas confirmando crimes, que se puna todos os culpados (mas nunca poderiam ter prendido petistas sem processo encerrado e condenação como fez o juiz tucano. Só que até agora não houve nenhuma prova contra o PT, somente delações rasas, contraditórias, sem fundamento comprovado e provavelmente feitas por interesses pessoais ou partidários. Tanto que os acusadores (juiz e MP tucanos) estão tentando fazer "colar" uma acusação inédita no país e no Direito mundial: a de que o dinheiro doado legalmente para campanha eleitoral do partido seria de corrupção. Mas a farsa não cola, pois as mesmas empreiteiras doaram para todos os principais partidos, inclusive da oposição (PSDB, DEM, PSB, etc). O dinheiro ao PT foi no caixa 1, declarado ao TSE. Já contra tucanos, há muitos indícios e provas de irregularidades. No caso de Aécio há um documento (lista de Furnas) com nomes e valores. As contas de campanha do Aécio (2014) estão com inconsistências segundo o TSE (inclusive possível caixa 2 de empreiteira citada na Lava Jato). Mas o PGR acha que ele não deve ser investigado.

Idgpol Lopgdi disse...

Imagino os novos critrios para novas obras. Por um lado, os penalizado pelas condenaçoes; por outro, os que provocaram cadeias para os delatores.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração