Pages

domingo, 24 de maio de 2015

Apesar da imprensa, PT tem aumento no número de filiados


PT continua sendo o partido  mais querido do País


O  PT registrou nos primeiros cinco meses deste ano um aumento considerável do número de filiados.Foram 16.640 filiações até sexta-feira passada. O número é 81% maior do que as 9.187 adesões contabilizadas no mesmo período do ano passado.

Para a direção do partido, o fenômeno pode ser visto como uma reação às investidas de grupos e movimentos "da direita" contra o partido nas ruas.

"Setores da base social do PT saíram em defesa do partido. Para eles, a forma de reagir é a filiação", afirma o deputado estadual José Américo Dias, secretário nacional do Comunicação do PT.

Só em abril, mês em que o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto foi perseguido  o partido por meio de doações de campanha e que 97 mil trabalhadores perderam seus empregos no Brasil, o PT ganhou 10.882 filiados, número 2.734% maior do que as 384 filiações registradas em abril do ano passado.

Segundo José Américo, outro fator que pode ter provocado o "fenômeno da filiação" é uma maior organização do partido nas redes sociais.

Preferência
 O aumento do número de filiados registrado no período  continua sendo o mais querido do País e os números do PT continuam a impressionar. O partido conta, atualmente, com 1.740.110 filiados e está organizado em 84% dos municípios brasileiros, com 3.206 diretórios municipais e 1.494 comissões provisórias.

 No ano passado, a legenda estava presente em 56% das cidades do Brasil. O número de dirigentes municipais chegou a 51.549. Além disso, cerca de 149 mil novos filiados aguardam na fila para fazer os cursos de formação política obrigatórios para a formalização das adesões ao partido. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

1 Comentários:

Ruth Skromov disse...

#O PT SEMPRE FICOU EM PRIMEIRO LUGAR, DISPARADO NA FRENTE, COMO O PARTIDO MAIS CONFIÁVEL DA HISTÓRIA DO BRASIL, SEGUNDO A LEI DA FICHA LIMPA!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração