Pages

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Senador dá vexame ao chamar William Waack para lhe dar lições de política externa.


Seria normal senador da Comissão de Relações Exteriores (CRE) falar a jornalistas, com a autoridade e conhecimento que deveria ter sobre o assunto.

O duro é o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) pagar o mico de convidar para audiência pública no Senado o jornalista William Waack, da TV Globo, para "avaliar o legado da política externa brasileira no governo Dilma".

Pois foi esse vexame que aconteceu na sessão de 5a. feira da referida Comissão.

Se o jornalista fosse convocado para prestar esclarecimentos sobre os telegramas confidenciais vazados pelo Wikileaks, onde Waack frequentava a embaixada estadunidense para fornecer informações, ainda faria sentido.

Agora, chamar para dar palpites no Senado sobre como o Itamaraty deveria atuar, já beira o ridículo.

Ainda que Ferraço quisesse usar seu posto para espezinhar o governo Dilma, que chamasse pelo menos diplomatas de carreira, ex-chanceleres, servidores da ONU ou pelo menos pesquisadores renomados de Universidades.

Mesmo como jornalista, Waack é extremamente parcial, pois idolatra os EUA e Israel, sem querer enxergar a posição dos outros lados, ignorando as diferentes gamas de interesse, e sobretudo indo contra os interesses do Brasil quando conflitam com os dos EUA.

Só falta agora o senador Ferraço ser "convidado em retribuição" para entrevistas nos canais da Globo.

4 Comentários:

Vidal disse...

RIDÍCULO !!!
SIMPLESMENTE RIDÍCULO !!!

Arauto disse...

Sinceramente quando vi ao vivo e a cores pela TV Senado, cheguei a conferir se o canal estava certo. Não deu outra: lá estava o pregador da hipocrisia. O que acharam que ouviriam de um convidado desses?? Logo de início, o globista virou a lata, dizendo que o Brasil não sabe o que quer ser; que o Brasil não têm identidade com a realidae internacional; que o Brasil não sabe fazer, etc, etc... Pois bem, logo pensei que o Brasil sabe e muito bem, o que não quer ser: País que tira os sapatos diante dos imperialistas capitalistas saqueadores Americanos Anglo-sionistas. Não fosse a Senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), colocar esse sujeito no seu devido lugar de vira lata, restaria a CRE Comissão de Relações Exteriores e Defesa, rebaixada a um debate de buteco, regado cachaça de alambique. É como convidar o virus Ebola para participar do plano de ação de combate a doença. Só por Deus!!!

Ralph de Souza Filho de Souza Filho disse...

Qual não foi minha surpresa e estupefação, caríssima Helena, ao me deparar, com a figura asquerosa e deprimente de WiIliam Waack, a querer nos dar orientações à propósito da excelente Política externa iniciada por LULA e seguida à risca por Dilma, no que tange à nossa irreversível e irrecorrível geopolítica de associação àqueles com os quais, além da proximidade geográfica, são os aliados naturais, de que necessitamos, para afugentar e expelir estes Yankees insidiosos e imperiais, cuja vocação para a dominação e o despotismo é genética, pois, vem de seus colonizadores da velha Albion, Ingleses bastardos. Assim, um gambá cheira o outro, mas, o Brasil, nestes 12 anos de governos progressistas, foi de uma felicidade sem par, ao intensificar a corporificação do Mercosul e da Unasul, ademais, transformando o que era apenas um acrônimo, em Instituição e Fundo Financeiro, que nos alforria do FMI, garantindo-nos Soberania, palavra a que certamente este filhote vil e traidor dos Brasileiros, Ricardo Ferraço, ousa afrontar, com sua medíocre e, como bem acentuastes, vexaminosa pantomima, ao se utilizar de um agente da CIA, que WAACK, muito bem representa, escarnecendo de nós, Nacionalistas e Trabalhistas, até a MEDULA. Parabenizo-a, pela sensibilidade jornalística, e, excelente trabalho na denúncia de pautas espúrias e vis. Saudações do Planta do deserto, a quem, basta, tão somente, o orvalho do alvorecer...

José Henrique disse...

O PMDB não é um partido confiável, ele é oriundo da Ditadura, os autênticos revolucionários saíram e foram para o PT, PSB,PSDB,PCdB e outros, os que ficaram no PMDB eram oriundos da ARENA. Dilma e Lula precisam urgentemente orientar a ala progressista do PMDB a fundar um outro partido ou se aliar a outro. É vergonhoso esse estado de coisa.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração