Pages

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Datafolha: Erro grosseiro de 7 pontos no 2o. turno para turbinar Marina.

Chega até a ser repetitivo comentar os erros grosseiros do Datafolha. Praticamente vou repetir a nota feita na última pesquisa apenas atualizando os números.

Na pesquisa de intenções de votos do Datafolha divulgada hoje, o jornal Folha de São Paulo ficou até com vergonha de colocar no gráfico do segundo turno o percentual do votos brancos/nulo/não sabe.

Isso porque tem um erro grosseiro de 7 pontos percentuais, o que invalida totalmente a pesquisa como referência (serve apenas de isca para tubarões caçarem sardinhas na Bolsa de Valores).

Na pergunta sobre primeiro turno 17% declararam votar nulo/branco/nenhum/não sei (esse número já é suspeito, quando se analisa a pesquisa espontânea, mas vamos deixar para lá agora, porque tem coisa muito pior).

Na pergunta em seguida, sobre segundo turno, magicamente este número caiu para 10%. Coisa praticamente impossível de acontecer na vida real das urnas.

As pesquisas, como estatística, devem tentar reproduzir uma amostra do que aconteceria na população toda. Quem diz que não votaria em Dilma, nem em Marina, nem em nenhum dos outros candidatos mostrados na pergunta do primeiro turno, também não votaria em dois destes mesmos nomes, se perguntados no mesmo momento. Respostas diferentes disso não tem valor científico.

Quem vota em um candidato que não passa para o segundo turno, pode mudar seu voto para outro candidato ou não votar em nenhum dos dois, mas quem rejeita todos desde o início do processo eleitoral costuma continuar rejeitando dois dos mesmos nomes no segundo turno.

Por isso, em geral os votos válidos no segundo turno são menores do que no primeiro turno. Votações ligeiramente maiores no segundo turno só ocorre quando há algum motivo excepcional, como enchentes, feriadão, que provoque abstenção maior no primeiro turno, ou alguma comoção política por algum candidato entre o primeiro e o segundo turno. Nada disso acontece no intervalo de minuto entre duas perguntas na pesquisa.

Dá para acreditar? É melhor daqui por diante o Datafolha dizer que, pela sua metodologia, a margem de erro é uns 7 pontos para mais no caso de Marina e para menos no caso de Dilma.


1 Comentários:

Lauro LMS disse...

Simples. Não obrigatoriamente uma pessoa que esteja INDECISA no primeiro turno estaria INDECISA num eventual segundo turno só com MARINA e DILMA. Oras, muita gente está indecisa hoje apenas entre Aécio e Marina (são os ANTI-PT). Assim, essa pessoa apareceria como branco/nulo/indecisa no 1o. turno. Mas num eventual 2o turno só com Dilma e Marina, votaria na Marina sem titubear.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração