Pages

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Serra é o único candidato que já assinou ordens para fazer ABORTOS, quando ministro da saúde

Para o eleitor votar consciente e não ser enganado, a primeira verdade que precisa saber é:

O único candidato a presidente nestas eleições que já assinou medidas para fazer abortos foi José Serra (PSDB), quando foi Ministro da Saúde, em 1998.

Ele assinou norma técnica para o SUS (Sistema Único de Saúde), ordenando regras para fazer abortos previstos em lei, até o 5º mês de gravidez.


A íntegra da norma pode ser lida aqui: http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf

Certamente as pessoas que são favoráveis à descriminalização do aborto aplaudem de pé essa atitude de Serra, quando foi Ministro, ao aparelhar o SUS para fazer abortos previstos em lei.

E certamente, Serra jamais pode receber o voto de quem milita incondicionalmente contra qualquer prática relacionada ao aborto.

Senadora do PSDB, suplente de FHC, apresentou projeto legalizando o aborto, desde 1993

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), partidário de José Serra, foi eleito senador em 1986.

Em dezembro de 1992 saiu do senado, no meio do mandato, para ser ministro das Relações Exteriores e depois da Fazenda, no governo Itamar Franco.

Assumiu sua suplente Eva Blay (PSDB).

No dia 23 de junho de 1993, ela apresentou o Projeto de Lei no Senado n° 78/1993, revogando todos os artigos do Código Penal que criminalizam e penalizam a prática do aborto.

PNDH II, assinado por FHC previa ampliação dos casos de aborto legal

O Plano Nacional dos Direitos Humanos II, feito em 2002, no governo Fernando Henrique Cardoso, (íntegra aqui), na página 16, defende a ampliação da legalização do aborto:

179. Apoiar a alteração dos dispositivos do Código Penal referentes ao estupro, atentado violento ao pudor, posse sexual mediante fraude, atentado ao pudor mediante fraude e o alargamento dos permissivos para a prática do aborto legal, em conformidade com os compromissos assumidos pelo Estado brasileiro no marco da Plataforma de Ação de Pequim.

Mônica Serra deveria se queixar do marido "ser a favor de matar as criancinhas"

A mulher de Serra andou falando bobagens dizendo que "Dilma seria a favor de matar as criancinhas". A dondoca deveria olhar para o próprio umbigo, porque o marido dela, José Serra, foi o único dos candidatos à presidente que assinou e ordenou regras para o SUS fazer ABORTOS.

Como rebater boatos falsos para exploração eleitoreira:

Agora, quando alguém receber algum e-mail demonizando Dilma, respondam essa VERDADE sobre Serra, enviando esta nota de volta.

Quando ouvir alguém de boa-fé pregando contra Dilma e Lula, mostrem ou imprimam esta nota, esclarecendo quem é José Serra e quem é o PSDB. Questionem, exijam a verdade.

Ao contrário do governo elitista do PSDB, de FHC, o governo Lula sempre manteve diálogo franco e aberto com as entidades religiosas, assim como outras entidades da sociedade civil, reconhecendo seu importante papel como ente social na construção da nação, buscando mediar conflitos e polêmicas, em busca de consensos que representem de fato a vontade e o pensamento do povo brasileiro.

Todos os partidos tem gente a favor e gente contra

A verdade é que todos os candidatos a presidente (Dilma, Marina, Serra e Plínio) tem posições semelhantes sobre o assunto: são pessoalmente contra o aborto, são pessoalmente a favor da vida, já se declararam a favor do estado laico, não mexerão nas leis atuais sobre o aborto, porque é assunto que pertence à sociedade e só o Congresso Nacional poderia mudar, se tivesse apoio popular. Nunca foi e não é um assunto para nenhum presidente da República decidir sozinho.

Posições contrárias e favoráveis à descriminalização do aborto existem dentro de todos os partidos, como mostramos acima no caso do PSDB, e há também entre os aliados de Marina Silva (Fernando Gabeira e Eduardo Jorge do PV, sempre militaram pela legalização do aborto).

Para aqueles que não entenderam o objetivo dessa matéria, nada melhor  do que  a palavra de outro leitor para explicar....

Haroldo Cantanhede disse...

O que se está abordando aqui não é a tecnicalidade da norma; o que se está abordando aqui é a postura hipócrita dos arautos da nossa direita que gritam mentiras por aí, tentando transformar a norma técnica em terrorismo da Dilma Rousseff. Essa tentativa de enxovalhar a candidata do PT com esse medo de Regina Duarte já encheu o saco; ora, se a Dilma, como disse a esposa do eminente candidato do PFL-PSDB "quer matar criancinhas", ela deveria ter tido o mínimo de decência, e dito que o seu marido também. Das duas uma, ou ele não a ensinou direitinho o que dizer, ou então esqueceram-se da norma técnica, da tecnicalidade, etc. A questão aqui não é estarmos ou não estarmos a favor do aborto, dos direitos das mulheres, etc., mas sim contra a estratégia porca da candidatura do PSDB-PFL-PPS.

Nosso leitor disse tudo o que nós tinhamos a dizer!

32 Comentários:

Anônimo disse...

Sr. Lauro,

O senhor, com certeza, já mandou um texto igual para a dona Míonica, esposa do sr. Serra, e para o próprio senhor Serra, né não ?

Espero que sim, caso contrário vai parecer que o senhor tem uma espada de Salomão. Mas a sua corta só de um lado !

Zé Augusto disse...

Lauro Anhezini Jr.
Observe que o texto aponta justamente as contradições das baixarias da campanha de Serra.

Anônimo disse...

No seu twiter. Não no dela ? Bom isto, né não ?

O jogo está baixo, Lauro, e adivinha quem começou e revira-o todo dia ?

Quanto ao aborto, sem dúvida que ele merece muito mais discussões. Inclusive com a esposa do ex-governador.

Claudinete Sergipe disse...

Alguns padre da igreja católica e alguns pastores, que andavam difundindo inverdades, quando deveriam está defendendo aqueles que tem fome de saber e de comida, precisam receber uma cópia dessa. Vamos gente (Alô movimentos sociais) vamos agir, vamos desmascarar o Serra e esses infames pregadores que usam o nome de Deus em vão. E olhe que sou dizimista!

Helena™ disse...

A pedidos de leitores desse blog, via email, o senhor Lauro que vá cantar em outra freguesia!

FELIPE disse...

o que o PT deveria repetir sempre aos reporteres é :
GENTE, SO A IMPRENSA DE SAO PAULO LEVA O QUE O SERRA DIZ A SERIO. NAO VAMOS RESPONDER MAIS SOBRE AS CALUNIAS DO CANDIDATO DA OPOSCAO. VAMOS FALAR SO DE PROJETOS DE GOVERNO. OBRIGADO.

WEILAND disse...

TEM QUE DIVULGAR ISSO. BRILHANTE POST!!!

Fátima13 disse...

Zé, parabéns, até lá, infelizmente, teremos que seguir aquele ditado que diz " a cada dia teremos que matar um leão ".

Saiu no Terra " Serra se irrita e ameaça deixar entrevista em programa de TV " (Jogo do Poder, da CNT) a coisa foi feia. abs

Haroldo Cantanhede disse...

O que se está abordando aqui não é a tecnicalidade da norma; o que se está abordando aqui é a postura hipócrita dos arautos da nossa direita que gritam mentiras por aí, tentando transformar a norma técnica em terrorismo da Dilma Rousseff. Essa tentativa de enxovalhar a candidata do PT com esse medo de Regina Duarte já encheu o saco; ora, se a Dilma, como disse a esposa do eminente candidato do PFL-PSDB "quer matar criancinhas", ela deveria ter tido o mínimo de decência, e dito que o seu marido também. Das duas uma, ou ele não a ensinou direitinho o que dizer, ou então esqueceram-se da norma técnica, da tecnicalidade, etc. A questão aqui não é estarmos ou não estarmos a favor do aborto, dos direitos das mulheres, etc., mas sim contra a estratégia porca da candidatura do PSDB-PFL-PPS.

weiland disse...

alias deveriam enviar uma cópia a CNBB e demais pessoas interessadas...

Zé Augusto disse...

Conceição Nascimento e Anônimo Lauro Anhezini Jr.

Leiam o texto sem dogmas e sem preconceitos. Sejam menos donos da verdade, menos elitistas intelectualmente, e aceitem um pouco as opiniões de todos os lados, inclusive dos que pensam diferente e daqueles que são também pessoas de boa-fé.

O texto sequer discute o mérito das causas pró e contra. Discute as contradições e a exploração eleitoral errada e oportunista do tema pela oposição.

Eu acho que vocês estão fazendo uma leitura errada e errando o alvo de suas criticas. Não estariam contribuindo para elevar o nível do debate, se estivessem usando seus argumentos, com suas palavras, para combater a baixaria, ajudando a disseminar as contradições da campanha de Serra, dizendo que ele e o PSDB tem esta posição muito diferente do que do que insinuam ter?

Avelino disse...

Se for a Dilma ou o $erra, não interessa quem, tem o meu apoio.
Saudações

vantuil disse...

Espero que a dondoca da Daslu, leia este Blog sujo, porque esse mostra a sujeira do seu marido a ético e já derrotado. Espero que a CNBB, se ponha em seu lugar, e faça calar um de seus membros partidários.

Nica disse...

Acredito que alguns leitores talvez não tenham compreendido o objetivo desta postagem, que a meu ver foi mostrar justamente a falácia do candidato Serra ao defender um discurso anticientífico ou até mesmo religioso sobre a questão do aborto e na prática ter outras ações. Mostra a Não ingenuidade de Serra ao caluniar grotescamente a candidata Dilma com acusações de que ela defende aborto ao invés de tratar o tema como uma questão de saúde pública, como com certeza todas as pessoas de bom senso farão. Achei o post muito apropriado, assim eles não tentarão usar esse argumento na famosa Bala de Prata!!! Adoro ler o blog e os apoio na iniciativa!

RIBAMAR disse...

É uma pena que essa imprensa de merda de SP é tudo tucana, o DILMA deveria acabar com os gastos em propagandas em 2011, quero ver esse bando de vagabundos sobreviverem sem a grana do governo, viu.

Anônimo disse...

Já mandaram isso para a CNBB e a monica serra?

Reg disse...

Muita calma nesta hora Lauro.
O problema é que a CNBB e evangélicos são contra o aborto.
Eu também sou.
Mas o meu direito termina, quando começa o dos outros.
Augusto abordou a hipocrisia da CNBB e evangélicos que atribuem e fazem campanha para o vampirão justamente condenando Dilma e fingindo não saberem destes procedimentos assinados pelo serra em relação ao aborto.
Isto que ele quis mostrar.
Aí reside o problema: não se trata de baixaria, muito menos de baixar o nível da campanha, mas o Augusto mostra como ocorrem os ataques da cnbb e evangélicos numa questão de saúde pública.
O que fazer se a dona do corpo já decidiu pelo aborto? Deixá-la morrer em clínicas de aborteiros como a jovem que morreu esta semana aqui no Rio?
É questão de foro íntimo das mulheres a decisão sobre abortar ou não, uma vez que o corpo e a consciência são dela e não do Estado, cnbb ou evangélicos.
O Brasil é um Estado laico e cnbb e evangélicos devem se preocupar com os pedófilos que destróem os jovens, bem como cuidar melhor do seu patrimônio, evitando-se a vergonheira dos padrecos assaltando os cofres da igreja aqui no Rio.
Além disto, se não fosse este o problema da Dilma com a cnbb, arranjariam outro, pois a direitona hipócrita quer o serra.
Não se esqueça que há campanhas da cnbb nas missas contra o fome zero e o bolsa família, programas elogiados e premiados frequentemente por organismos internacionais de combate à fome.
CNBB é da direitona raivosa e hipócrita.
A gente conhece ela da ditadura.
Deus castiga os vendilhões da pátria.
Nada de novo debaixo do sol e não foi à toa que Jesus expulsou os vendilhões do templo.
Está na Bíblia.

Malú disse...

Parem as máquinas! Não estou entendendo nada. Também, peguei o bonde andando. De tudo que li aqui não acho que a Helena e o Zé Augusto colocaram baixaria em cima da baixaria da Mônica. Vi no post apenas esclarecimentos. Colocaram aqui um documento público que mostra quão hipócrita foram os argumentos que a Mônica está usando para ganhar votos para o marido. Estou cheia de ver o PSDB e a imprensa jogar tudo quanto é sujeira para cima do governo e do PT e as sujeiras pregarem porque não temos uma imprensa do tamanho do PIG para nos defendermos, para esclarecer o que merece ser esclarecido. Achei muito esclarecedor esse post e não vi dessa maneira que esses dois comentaristas viram. Afff... já não basta o PIG e a cachorrada raivosa da oposição, ainda temos que aturar fogo amigo? Socorro!

Morais disse...

Ainda bem que a Dilma tem uma equipe muito boa por tras de sua campanha, pois este documento cala toda tática da oposição de vincular a Dilma ao aborto, pois eles já assinaram documento em favor do aborto e está ai para todo mundo ver.

Zé Augusto disse...

fredi
Assinar a norma técnica é colocar a lei em prática.
Serra tomou uma clara decisão de colocar a lei em prática. Para o bem ou para o mal (conforme a pessoa achar certo ou errado). Cada um que faça o juízo que quiser, mas não vamos confundir nem ignorar os fatos.

izabel ap. fernandes disse...

Queridos amigos do blog .
Agradeço muito por ter feito essa investigação.eu sabia que podia contar com vcs.
Um grande abraço.
E boa sorte!!

Thiago Azevedo disse...

Vamos espalhar esse link, espero que os outros blogs também divulguem a hipocrisia da dona serra.

Espalhem no orkut, twitter e blogs.

Anônimo disse...

Vamos enviar para as lideranças evangélicas, pouquíssimas por sinal, que estão fazendo coro às louca da Monica Serra

Ana Paula

JPL disse...

Que legal Isabel! Foi por isso que você deixou seu e-mail? Fiquei curioso. O post está ótimo. Eu tenho o maior prazer de estar participando diariamente desse debate.

Temos que separar política pública da questão religiosa. De qualquer maneira, proibindo ou não, através de lei não se resolverá a questão. O caminho é a conscientização religiosa, esse é o papel dos religiosos não importando de que religião sejam. Lembrando que o estado é laico na teoria, mas por força constitucional o direito dos ateus deve também ser respeitado ou então, não estaremos praticando a democracia.

JPL

Anônimo disse...

Helena, tem como mandar este post para o Nassif, Eduardo Guimaraes e Paulo Henrique Amorim

Conceição Nascimento disse...

Zé Augusto, por que ao você cita meu nome e tira meu post? Não disse que concordo com a mulher do Serra, ao contrário, sou favorável ao aborto em mais casos dos que os que já são permitidos em lei, não concordo é com a forma. Veja bem o título que você deu a sua postagem.

Sérgio Luis disse...

Se existe uma aliança midiático-religiosa de difundir inverdades sobre o posicionamento da candidata Dilma na questão do aborto; Se padres e pastores estão orientando seus membros a não votarem em quem não tem compromisso com a vida (desde a vida uterina), ou seja, for a favor do aborto voluntário; Se eles não estão citando o nome do candidato(a), apenas alertando, então é porque em determinado momento, no momento final, quando não houver mais tempo e meios para esclarecer os fatos é que a oposição usará a sua bala de prata, acusando a candidata Dilma de ser favorável ao aborto voluntário. Portanto, urge prestar os esclarecimentos no horário eleitoral gratuito, rádio e televisão, de forma clara e insofismável, antes que eles ataquem, dizendo que ela não enxerga o aborto como uma questão de saúde pública, e que, portanto, não dá valor à vida humana. Não deve pairar nenhuma dúvida sobre o posicionamento da Dilma e do Governo Lula a respeito do aborto, ou seja, que ele pode ser feito somente nos casos previstos em lei, ou seja, para vítimas de estupro, risco de morte da mãe ou do feto.

Reg disse...

Agora na redevida o bispo de Niterói, Roberto F d Paz estava dizendo para os católicos não darem importância a quem está ganhando as pesquisas, porque o povo é MASSA AMORFA.
Foi patético o programa.
Fez lembrar daquele arcebispo do Rio, que no Vaticano falou mal publicamente do presidente Lula, causando mal estar em todo o mundo e que depois foi pego em corrupção aqui no Rio(milhões,hein!).
Esta é a massa cheirosa da direitona que abunda no Brasil.
Mais um para a boca do sapo.
ô Dilma!
O que você nos obriga a assistir.

Ricardo disse...

Agradeço a postagem do blog sobre o assunto e sobre o PDDH II, trabalho jornalístico de 1ª linha. É impressionante que a mídia oficial nem toque no assunto.
Com certeza configurou-se que Serra é a favor do aborto em pelo menos duas situações, perigo de vida da gestante e estupro, que não são aceitas por muitas religiões (a católica oficialmente é contra nos dois casos, alguma religiões tendem a aceitar apenas a primeira na visão uma vida pela outra) e muitos filósofos e pensadores.
Isso me ajudou eticamente a permanecer com o voto em Dilma, o que eu desejava por toda a sua linha social e econômica. Nas suas últimas colocações ela tem se comprometido que, independente de suas posições pessoais e partidárias, deixará a decisão para o congresso.
Mas para isso confesso que estou enxergando a mesma como candidata da coligação e não apenas do PT, partido que sempre votei. Isto por que discordo com o fechamento de questão do PT em relação à descriminalização do aborto no seu último congresso, quando deveria deixar que assunto tão polêmico fosse questão de foro íntimo de cada candidato.
Como sou eticamente contra o aborto, fora de alguns casos bem limitados, discordo que em todos os casos a decisão seja só da mulher, pois considero que há outra vida em jogo e deve ser representada pelo estado, visto ser incapaz de se pronunciar.
Conheço todos os argumentos das mulheres que defendem o direito a escolha. Sei que muitas mulheres pobres estão morrendo por causa de abortos clandestinos. Sei que muitos países, inclusive os EUA, possuem lei nesse sentido, mas continuo não concordando. Não acho que é um assunto que deva ser esvaziado com argumentações do tipo é “obscurantismo religioso”.
Não penso que seja decisão individual, mas sim da sociedade.
Há questões como manipulação gênica, utilização de clones como reservas de órgãos e outras intimamente ligadas aos direitos do feto.
O PT deveria ter sugerido um plebiscito, ou um amplo debate da sociedade sobre o tema, mas não fechado questão pela descriminalização.
No momento atual da eleição, no qual chegamos a tal nível de colocações como a de Verônica Serra, sei que é impossível pensar isso com calma, mas depois da eleição , espero sinceramente que isso seja revisto pelo partido.

Sérgio Luis disse...

Se essa mobilização oposicionista (aliança midiático-religiosa) for ampla e o PT não se antecipar à acusação prestando os esclarecimentos cabíveis no horário eleitoral gratuito, poderá sim resultar em segundo turno. Dilma deve deixar claro o seu posicionamento e o do governo Lula e dizer o que previa o item sobre o aborto no PNDH3 (Plano Nacional de Direitos Humanos 3). O que não pode é achar que o assunto é por demais polêmico para ser colocado no programa eleitoral. Serra estará torcendo para isso acontecer e no seu último programa do horário político atacará sem piedade, acusando Dilma de ser favorável ao aborto indiscriminado, ao direito das mulheres decidirem o que fazer com o seu corpo. Omissão fatal, já que não haverá meios nem tempo para esclarecer a população de seu real posicionamento quanto à questão.
Eu voto em Dilma, porque sei o risco que a democracia e as liberdades individuais estão correndo com a vitória de Serra, ou mesmo da Marina.
Mas, convenhamos, algumas coisas do PNDH3 não são aceitáveis para muita gente que vota na Dilma e são admiradoras do presidente Lula.
No PNDH3 o governo se compromete a defender um aborto indiscriminado, dando amplo direito à mulher decidir pelo fim da gestação. Minha gente, quando há tantos meios contraceptivos, pode sim ocorrer um acidente, mas eu vejo como irresponsabilidade ou ingenuidade (do casal), a concepção indesejada. Da mesma forma julgo o projeto do governo expresso no PNDH3.
Outros erros do PNDH3: Colocar as clínicas públicas á serviço das pessoas que queiram mudar de sexo. É um absurdo. É reconhecer que os homossexuais não são trabalhadores, pois muitos são, e como resultado do seu trabalho terão renda para pagar pela cirurgia, por sinal desnecessária, ou, digamos, não essencial, quando muitos enfrentam filas, burocracia e maus-tratos para salvar suas vidas, tendo que recorrer a clínicas particulares, se desfazendo de bens para pagarem a cirurgia.
Concordo com a união civil entre pessoas do mesmo sexo, pois já é uma situação já existente. Moram juntos, e é razoável que, tendo construido um patrimônio juntos, sejam uma sociedade civil, e que, portanto merece sua regularização, para segurança dos parceiros.
Algumas igrejas, bispos, padres e pastores estão em campanha junto aos seus membros orientando para não votarem em candidatos que são a favor do aborto e dos que defendem a união civil entre homossexuais, e também contra a aposentadoria das prostitutas pelo INSS. Nesta última questão eu vejo como um direito que elas têm, desde que contribuam, como todos fazem.
Enfim, é preciso esclarecer estes pontos com sinceridade e transparência, reconsiderando questões sensíveis à luz da razão.
Reitero que se não anteciparmos aos ataques dos adversários, podem esperar o segundo turno.

Sérgio Luis disse...

Se essa mobilização oposicionista (aliança midiático-religiosa) for ampla e o PT não se antecipar à acusação prestando os esclarecimentos cabíveis no horário eleitoral gratuito, poderá sim resultar em segundo turno. Dilma deve deixar claro o seu posicionamento e o do governo Lula e dizer o que previa o item sobre o aborto no PNDH3 (Plano Nacional de Direitos Humanos 3). O que não pode é achar que o assunto é por demais polêmico para ser colocado no programa eleitoral.

Serra estará torcendo para isso acontecer e no seu último programa do horário político atacará sem piedade, acusando Dilma de ser favorável ao aborto irrestrito, ao direito das mulheres decidirem o que fazer com o seu corpo. Omissão fatal, já que não haverá meios nem tempo para esclarecer a população de seu real posicionamento quanto à questão.

Voto na Dilma e sou admirador do Lula, mas esse PNDH3 foi um erro em alguns pontos, senão vejamos.

Colocar o serviço público de saúde a disposição das pessoas que querem mudar de sexo é absurdo. Trata-se de uma cirurgia simples, mas desnecessária, ou não essencial, quando existem tantos que recorrem ao SUS por necessidade e risco de morte, algumas vezes tendo que recorrer a clínicas privadas, se desfazendo muitas vezes de suas economias e de seus bens.

Quanto à união civil entre homossexuais eu sou favorável, afinal, trata-se de uma situação já existente. Os parceiros moram juntos, constroem um patrimônio juntos. Portanto, é uma sociedade civil que precisa ser amparada juridicamente para segurança dos parceiros, como no casamento entre homem e mulher. Muitos são contrários por ignorância, acreditando que entrarão na igreja de braços dados e recebendo as bençãos de Deus (ou da igreja), com direito a jogar o buquê, etc.
Ignoram que união civil é simplesmente garantir direitos de acordo com o regime de bens que escolherem.

Com relação à aposentadoria das prostitutas pelo INSS, desde que contribuam, como qualquer pessoa, tudo bem.

Igrejas, bispos, padres e pastores estão orientando os seus membros a não votarem em candidatos que apóiem o aborto, a união civil entre homossexuais e a aposentadoria das prostitutas.

Dilma deve usar o horário eleitoral gratuito para esclarecer todos os pontos polêmicos e, humilde e sinceramente, reconsiderar seus pontos de vista, caso contrário, haverá segundo turno.

Anônimo disse...

thanks exchange for this tips
pmu
turf

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração