Pages

terça-feira, 21 de junho de 2016

Temer manda GSI espionar Lula e Boulos do MTST



Olho neles Integrantes do governo afirmam que o Planalto recebeu informações de serviços de inteligência sobre encontros recorrentes entre o ex-presidente Lula e Guilherme Boulos, do MTST, além da relação das reuniões com manifestações contra Temer.(Coluna Painel da Folha)


Isso depois de o Estadão publicar

Por ordem do presidente em exercício, Michel Temer, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsável pela área de inteligência do governo, está monitorando os movimentos do PT. Já descobriu que o partido articula manifestações a cada agenda do peemedebista.(Aqui um comentário: Não é verdadeira essa informação. Temos vistos protestos quase diários em varias cidades do Brasil) A partir disso, o governo decidiu que vai divulgar a agenda de Temer em eventos públicos só em cima da hora. Uma das ações, identificada pelo GSI, está programada para julho, no evento da cúpula do Mercosul. Aqui

Voltamos a ditadura?

Na ditadura,  o governo de extrema direita mandava seus agentes para espionar 

As ditaduras, para não terem oposição ou para não correrem o risco de serem derrubadas pela população, implantam o que se chama de Terrorismo de Estado. O povo vivia sob intenso e ostensivo controle, espiões do governo monitoram todos os movimentos de políticos populares, demonstrações de violência dos agentes desse Estado usurpado ou de seus grupos de apoiadores contra a população, presença agressiva de policiais nas ruas, manifestações populares dissolvidas com extrema violência, direito de reunião abolido expressamente, do mesmo modo que o direito de expressão.  Leia também: No golpe dentro do golpe, só os bancos arrastam as fichas

1 Comentários:

Antenor Loula disse...

Espionar um partido deve ser crime. Se não estiver previsto na constituição de 1988, foi uma falha, porque tem que haver um dispositivo neste sentido, a fim de proteger a liberdade de expressão, um dos instrumentos fortes e em vigor em todos as democracias. Todo mundo sabe que nos Estados Unidos o presidente Nixon perdeu o cargo num impeachment por ter espionado o partido adversário. E nós não vamos aceitar a espionagem como instrumento democrático. É um instrumento de exceção que deve ser repudiado.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração