Pages

segunda-feira, 18 de abril de 2016

'The Guardian': Dilma foi derrotada por um Congresso hostil e manchado pela corrupção



Segundo a publicação, Cunha é o "marionetista por trás da novela do impeachment"


O jornal britânico The Guardian publicou matéria nesta segunda-fera (18), onde diz que Dilma foi derrotada por um "Congresso hostil e manchado por corrupção".

Segundo a publicação, Cunha é o "marionetista por trás da novela do impeachment". Foram citadas as acusações de que o peemedebista recebeu propinas provenientes do escândalo de corrupção da Petrobras.

O Guardian também mencionou a polêmica exaltação do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ao coronel Carlos Brilhante Ulstra, envolvido com tortura durante a ditadura militar.

Houve também ênfase ao fato de que diversos deputados que votaram pelo impeachment são alvo de processos criminais.

A sessão também expôs o caráter burlesco da democracia brasileira em alguns momentos, como o Partido das Mulheres, que só tem deputados, ou o Partido Progressivo Socialista, um dos mais à direita do congresso", finalizou The Guardian.

2 Comentários:

Claudio Elias Do Nascimento disse...

PRECISAMOS ORAR POR PT

Bel disse...

Puxando pela memória, um argumento usado por muitos deputados parece que vai totalmente contra Justiça: votar ¨Sim¨ por orientação (pressão) do Partido. O STF vai admitir esse tipo de argumento, ¨por pressão¨? O Senado vai deixar passar? Argumentos de ¨rábulas¨ são aceitos para derrubar presidente da República? Se for aceito e a oposição assumir o poder, adeus luz no fim do túnel. Se aparecer a luz, a oposição privatiza.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração