Pages

quinta-feira, 3 de março de 2016

A organização criminosa da delação premiada.


Há muito tempo que eu sinto um forte mau cheiro de gente - que eu não sei quem é - operando no mercado financeiro em cima de supostas delações premiadas bombásticas soltas na imprensa que depois são desmentidas (no todo ou em parte).

Hoje a revista IstoÉ solta uma recombolesca "reporcagem", que a gente vê ser falsa só de olhar as fotos. A letra da primeira página da suposta delação premiada de Delcídio Amaral, está em fonte do tipo de máquina de escrever antiga. Não é igual as letras do resto do texto do suposto documento. Clara evidência de montagem.

Mas quando o boato é publicado como se fosse notícia, "na hora certa", com o pregão das bolsas aberto, como ocorre hoje, fortunas mudam de mãos em poucos minutos e continuam mudando por algumas horas, nas operações na Bovespa e com o dólar.

O texto da "reporcagem" também é um primor de fantasia romanceada, de deixar o site "Sensacionalista" com inveja, pela capacidade ficcional criativa.

A suposta delação de Delcídio publicada na IstoÉ praticamente "delata" todas as "reporcagens" das revistas Veja, Época e IstoÉ juntas, feitas desde a chegada de Pedro Álvares Cabral ao Brasil, mas nada diz sobre a Alstom, as termelétricas no período em que ele foi diretor da Petrobras no governo FHC. E nada diz sobre o ex-sócio do senador José Serra (PSDB-SP), Gregório Marin Preciado, no episódio da compra de Pasadena. Estes dois fatos já constam de peças jurídicas da operação Lava Jato.

No período eleitoral houve o forte cheiro do uso de pesquisas de intenção de votos para especular nas bolsas. Havia também o cheiro de especuladores se aproveitando de depoimentos da Lava Jato abertos à imprensa, feitos no horário de funcionamento das bolsas, que afetavam cotações da Petrobras e do dólar.

Não insinuo e não creio que agentes públicos da Lava jato tenham agido com intenção deliberada para favorecer especuladores. Acredito até, a priori, que podem ter ignorado isso como efeito colateral da sanha de expor politicamente ao desgaste quem pré-julgavam culpados pela simples delação, antes de obter provas. Mas foram incautos e podem ter sido usados sem saber para os propósitos de especuladores.

Eu não descartaria nem a hipótese de delatores terem agido de comum acordo com especuladores em determinados depoimentos abertos à imprensa que, logo noticiados em pleno horário de pregão, causaram um reboliço nas cotações de ações da Petrobras e no dólar.

É muita ingenuidade achar que todo delator, que mentiu a vida inteira para roubar, se torne um honestíssimo arrependido e que não trate a negociação de delação premiada como mais um negócio em sua vida, com cálculo de perdas e ganhos.

Por isso delações sensíveis devem ser sigilosas, e só as provas concretas a que a delação levar devem ser públicas. Senão a corrupção impune no mercado financeiro faz a festa, em valores muitos maiores do que as propinas que diretores e operadores corruptos da Petrobras receberam. E sem precisar colocar nenhum tijolo em nenhuma obra.

8 Comentários:

JÚLIO LEMOS disse...

PERFEITA A ANÁLISE!!! CORROBORO E ASSINO EMBAIXO!!

Maia Oswaldo disse...

Helena, chegou a hora da republicana falar grosso com essa imprensa suja. Chega de cumprimentar os senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas. Tem que romper com o judiciário e o legislativo e passar a governar com as forças de que dispõe o Executivo. Não existe a menor possibilidade de diálogo construtivo com os bandidos que estão destruindo o nosso Brasil. Ou a Dilma faz uso da força para enfrentar os conspiradores ou ela será devorada por eles.

Ricardo disse...

Há também a possibilidade de servidores públicos vazadores fazerem parte da organização criminosa da especulação financeira.

Albano disse...

... mas não é isso mesmo que o JN vem fazendo através dos tempos, para enriquecer os patrões?...

S.Bernardelli disse...

Ai tem...
Uma reportagem do dia 25/11 quando Delcídio foi preso diz o seguinte:
“Delcídio admite que, cogitou delação premiada’, diz o colunista. Numa conversa reservada com um interlocutor, o senador Delcídio Amaral (PT-MS) admitiu que, durante os 87 dias em que ficou preso, chegou a cogitar fazer delação premiada, mas não a negociou. Ele afirmou que, agora, não pensa mais em fazer a colaboração. A informação foi publicada pelo colunista Gerson Camarotti, comentarista da Globonews”.
Ai tem, segundo Merval Pereira hoje no jornal das 10h no G1 empolgado com a desgraça disse o seguinte: “Como é que o Delcídio vai falar que é mentira? Ele pode até dizer que essa notícia foi para desestabilizar o governo, mas havia procuradores ouvindo a delação dele”. (E como o Merval sabe disso?) Reprise ás 2h

Há de se levar em conta que Moro quer a cabeça do Lula e Deltan Dallagnol que a cabeça da Dilma.

Em outra reportagem Delcidio diz: “Após passar três meses na prisão, o senador e ex-líder do governo Delcídio do Amaral (PT-MS) deve retornar ao Senado nesta semana. Segundo o jornal ‘Folha de S. Paulo’, o político pensa em tirar 120 dias de licença e já alertou os aliados que não admitirá ter seu mandato cassado. “Se me cassarem eu levo metade do Senado comigo”.

Eu tenho comigo que tudo é uma armação ou golpe ardiloso. O novo ministro da justiça tem que agir e substituir juiz Moro e toda sua equipe urgentemente da lava jato.

Cesar Henrique de Oliveira disse...

Sem perceber a mídia golpista e o PSDB ( Partido Só De Bandidos)estão fazendo a mesma coisa que tentaram em 2005 com o tal mensalão o povão percebeu a manobra e o PT e LULA saíram muito mais fortalecidos e ganharam as eleições , dessa vez não vai ser diferente.LULA 2018 apesar dos golpistas do judiciário corrupto e da imprensa golpista , nunca mais vão ganhar esse é o desespero.

ANTONIO LUIZ disse...

Eu parei de comentar, pois as redes sociais se tornou um campo perigoso, agente e do povo e fica engasgado com vontade de manifestar contra esse jogo sujo que todo dia vem pela televisão, internet, radio e ate no celular, mas nas redes existe grupos de plantão para assediar quem falar bem do LULA, e como agente não tem força para debater com eles o unico jeito e ficar calado, a expressão popular esta sendo amordaçada, engana se quem pensa que a expressão na internet e livre, as redes sociais esta pior que voce se expressar nas ruas la voce não escreve, voce fala quando pode, mesmo assim, em recintos como escritórios, forums, consultórios onde quem domina e classe da elite, se tornou um perigo tecer qualquer tipo de comentario, quando agente defende o governo, que para o povo e o que esta certo, agente e assediado moralmente com o jargão"voces petrlhas são todos ladrões" eles estão com muito ódio, e o povo ja começa a sofrer com uma perseguição explicita, o pais não e o mesmo de um ano atraz.

Marcelo Madeira disse...

Deveriam investigar tudo com seriedade e não fazendo um show!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração