Pages

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Governadores mostram-se contrários ao impeachment



Os governadores estaduais vêm, por meio desta nota, manifestar-se contrariamente ao acolhimento do pedido de abertura de processo de impeachment contra a Presidenta da República.

 Assim os governadores de 15 estados e do Distrito Federal manifestaram seu apoio à presidente Dilma Rousseff após encontro nesta terça-feira em Brasília, quando também foi discutido o cenário político após a aceitação, na semana passada, do pedido de impeachment contra ela na Câmara dos Deputados.

Entendemos que o mecanismo de impeachment, previsto no nosso ordenamento jurídico, é um recurso de extrema gravidade que só deve ser empregado quando houver comprovação clara e inquestionável de atos praticados dolosamente pelo chefe de governo que atentem contra a Constituição." Argumentam que o processo de impeachment carece desta fundamentação, porque não está configurado qualquer ato da Presidenta da República que possa ser tipificado como crime de responsabilidade.

Assinam a nota de repúdio ao impeachment os governadores Rui Costa, da Bahia; Camilo Santana, do Ceará; Flávio Dino, do Maranhão; Jackson Barreto, de Sergipe; Ricardo Coutinho, da Paraíba; Renan Filho, de Alagoas; Robinson Faria, do Rio Grande do Norte; e Wellington Dias, do Piauí. Paulo Câmara, de Pernambuco, foi o único governador nordestino que não assinou a nota. Câmara divulgou seu próprio comunicado, no qual evitou criticar abertamente o processo de impeachment que se inicia no Congresso.

A história brasileira ressente-se das diversas rupturas autoritárias e golpes de estado que impediram a consolidação da nossa democracia de forma mais duradoura. Tanto é assim que este é o período mais longo de normalidade institucional de nossa história, conquistado após a luta de amplos setores da sociedade. Nesse sentido, é dever de todos zelar pelo respeito à Constituição e ao Estado Democrático de Direito.

Após ressaltar que compreendem as dificuldades pelas quais o país atravessa e lutam para superá-las, os governadores garantem que acreditam que as saídas para a crise não podem passar ao largo das nossas instituições e do respeito à legalidade. Por isso, ciosos do nosso papel institucional, conclamamos o país ao diálogo e à construção conjunta de alternativas para que o Brasil possa retomar o crescimento econômico com distribuição de renda.

2 Comentários:

Luciano Louhenze disse...

Quem são os governadores que apoiam Dilma? Queremos saber os que estão do lado golpista porque nossos estados não merecem governadores que atentem contra o estado de direito e da legalidade deste nosso governo. É preciso expor os bandidos para que nunca mais se elejam. #NãoVaiTerGolpe. #DilmaFica

ANTONIO LUIZ disse...

Aos Governadores dos 15 estados, causa de orgulho da nação brasileira, que num momento como este não titubearam das suas responsabilidades com seus estados e o Brasil, que juntamente com a presidente Dilma Dá as mãos na proteção e defesa das causas sociais deste pais, estes homens e mulheres teve juizo, amor e respeito a sua pátria voces vão ser sempre lembrados, por este ato de dever cívico a todos os brasileiros e ao pais.
O nosso Muito obrigado

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração