Pages

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Depois de liberar R$ 10,8 bilhões em 'pedaladas', Temer escreve para Dilma



Em termos bem populares: ficou feio a carta do vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP), em que ele resmunga ter se sentido "vice decorativo" no primeiro mandato ao lado da presidenta Dilma Rousseff. A primeira pergunta que se faz é óbvia: se estava insatisfeito então por que se candidatou à reeleição como vice por mais quatro anos?

Mas o que chama mesmo atenção em mais uma lambança da política nacional, é entre novembro de 2014 e julho de 2015, Michel Temer assinou, no exercício da Presidência - enquanto Dilma estava fora do País em viagem oficial,-  sete decretos que abriram crédito suplementar de R$ 10,807 bilhões, mesmo num cenário de crise econômica e queda na arrecadação.A prática é a mesma que a presidenta adotou e que faz a oposição a acusar de "pedaladas fiscais". Mais que isso, são o principal pretexto para o pedido de impeachment aberto contra a Dilma na Câmara.Os decretos assinados por Temer somente em 2015 apresentaram um volume três vezes superior aos de Dilma....Continue lendo aqui

1 Comentários:

Unknown disse...

O PT DEVE SE LIVRAR DESSE PMDB E DESSE MICHEL

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração