Pages

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Melhora na conta de luz: geração elétrica fica R$ 5,5 bi mais barata até o fim de 2015.

A Miriam Leitão vai ter um troço. Além de não ter risco de apagão, começa a cair o custo de geração de eletricidade de novo.

O Ministério de Minas e Energia informou que a partir de sábado (8) serão desligadas 21 usinas termoelétricas, as que tem maior custo de geração (acima de R$ 600/MWh).

A estimativa de redução no custo total de geração em 2015 é de R$ 5,5 bilhões.

Esse valor representa alívio nas contas de luz futuras e seu impacto menor na inflação.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, dependendo da análise pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) poderá haver alguma redução na conta de luz, mudando a bandeira vermelha (mais cara) para a amarela (mais barata).

O desligamento foi possível porque as represas das hidrelétricas estão com níveis seguros para aumentar a geração hídrica e diminuir a térmica. Esse risco é monitorado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

3 Comentários:

Adilson disse...

Só quero ver se os governos estaduais tucanos vão baixar a conta de luz. O que o PSDB puder fazer pra ferrar com o consumidor vão fazer.

ELIANE PEREIRA disse...

Excelente.Tenho certeza q/ essa noticia veio em "Boa hora". __ Más, vou aguardar você nos falar mais sobre o "sobre as placas de Energia Solar e seu avanço. __ Nosso país hoje "mais forte", já pode avançar mais a respeito da energia solar, "buscar diminuir os custos dessas placas" para que todo brasileiro possa ter acesso. __ Creio q/ essa iniciativa irá resolver "muito" sobre o setor de "energia". __ Temos fartura de Sol no nosso país. Todo o mundo sairá ganhando.

Paulo disse...

Ótima notícia. A idéia da Eliane Pereira é muito boa, ainda mais se o governo incentivasse também a fabricação dessas placas aqui no Brasil.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração