Pages

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Em SP, prédio do Minha Casa terá serviço de flat



Um antigo depósito de ferro e couro, a dez quadras da Sé, no bairro do Brás, em São Paulo, vai dar lugar, em 2017, a um empreendimento imobiliário inusitado: ele se enquadra no programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, mas oferece aos moradores serviços de flat, como arrumação e office boy. As unidades de um dormitório, com área de 27 a 39 m², e sem garagem, começam a ser vendidas nesta quinta-feira, 30, a um preço inicial de R$ 171 mil.

Quem desenvolveu o projeto foi a incorporadora Bracon, do empresário Alon Nussbacher, um engenheiro civil que nos últimos 30 anos passou por companhias como Adolpho Lindenberg, Gafisa e Tecnisa. Desde que decidiu empreender no mercado imobiliário, em 2009, Nussbacher desenvolveu dez projetos residenciais em parceria com grandes incorporadoras do setor. O empreendimento do Brás, batizado de BR Caetano, é o primeiro que ele toca sozinho.

Para ter uma faxina simples diariamente, o morador terá de desembolsar, além do valor de condomínio, de R$ 199, uma taxa mensal de R$ 75. A área comum do empreendimento inclui academia de ginástica, piscina, quadra poliesportiva, Wi-Fi, salade festas, espaço gourmet, churrasqueira e bicicletário com bikes elétricas para locação, além de uma lavanderia coletiva.



Para fazer a conta fechar, Nussbacher optou por um revestimento de fachada mais simples e deixou de fora um item que costuma ser decisivo na compra de um imóvel: a vaga na garagem. "Fizemos o empreendimento pensando em pessoas solteiras ou casais jovens que moram longe, trabalham no centro e usam transporte público, já que o BR Caetano está a duas quadras da estação de Metrô Pedro II." O empresário diz ter uma lista de 200 interessados no empreendimento de 214 unidades.

A diretora de uma escola municipal de Guarulhos, Sabrina Mabhel, de 31 anos, é uma das delas. Solteira, ela buscava um imóvel pequeno no Centro de São Paulo e gostou da oferta de serviços e das opções da área comum do empreendimento da Bracon. "O projeto é incrível, mas não decidi ainda porque o fato de não ter garagem pesa contra."

A favor do projeto, Nussbacher tem o enquadramento no Minha Casa, Minha Vida, o que facilita o financiamento num período de escassez de crédito e vendas mais fracas no setor.As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

1 Comentários:

SERGEI KARAVAIEV disse...

Em 2010, votei na Dilma por causa do Lula, já em 2014, votei na Dilma por causa da Dilma, não me arrependo em hipótese alguma, moro na periferia e quero esclarecer que as manifestações contra o Governo Federal partem da classe alta, média alta e MAÇONARIA (isso é notório em faixas existentes em manifestações públicas). Poderosos e magnatas presos, isso tem assustado e incomodado mas não a classe de baixa renda (grande maioria). Grande abraço presidente Lula !

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração