Pages

sábado, 27 de junho de 2015

Eduardo Cunha classifica eleitores do PT como viciados em drogas


Em entrevista a jornalistas estrangeiros, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), alfinetou mais uma vez o PT e insinuou que os eleitores  petistas eram viciados em drogas. O site Congresso em Foco publicou aqui

Ao falar sobre  a sua opinião contra a legalização das drogas, Cunha citou um vídeo satírico contra o PT. “O vídeo diz o seguinte: o viciado começa na maconha, passa para a cocaína e acaba votando no PT”, disse Cunha no evento destinado aos jornalistas estrangeiros. A coletiva foi concedida no hotel Windsor Guanabara, no rio de Janeiro.

Na entrevista, Cunha também criticou a política externa do governo Dilma e disse que a coalizão mantida pela base aliada à presidente Dilma foi para o CTI [Centro de Tratamento Intensivo]. Cunha também ratificou que dificilmente o PMDB manterá a aliança com o PT nas eleições de 2018.

Mais um passeio pago com dinheiro publico

Depois de chamar os eleitores do PT de drogados, Cunha anunciou que vai, de novo, passear a bordo do avião da FAB. Com tudo pago pelo povo

 Depois de ter feito viagem oficial com roteiros turísticos em Israel e Paris no início do mês, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), viajará amanhã em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para o famoso festival do boi de Parintins (cidade a 420 km de Manaus), conhecido oficialmente como Festival Folclórico.

Candidato a presidência do PMDB em 2018, ele  vai  no festival do boi de Parintins, que termina amanhã.

Não há agenda de trabalho em Parintins. A assessoria de Cunha informou que ele recebeu um convite do governador do Amazonas, José Melo (Pros), para ir ao festival do boi, por isso resolveu comparecer.

O programa, que é apontado  como uma tentativa dele de pavimentar uma campanha presidencial, intenção que o peemedebista nega, já passou por Curitiba, São Paulo, João Pessoa, Natal, Campo Grande, Cuiabá, Belém e Macapá.

4 Comentários:

Luiz Gonzaga Dos Santos Vieira disse...

Temos urgente de fortalecer a militância e corrigir os rumos do PT nas suas alianças.

Luis Celso Lula dos Santos disse...

CARTA ABERTA À DIREÇÃO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES-PT


Excelentíssimo Sr. Rui Falcão, presidente.
Senhores membros da Executiva Nacional.


Antes de formular o pleito que pretendo, e que entendo ser o mesmo de milhões de petistas, seja por filiação, afinidade ideológica ou simpatia, gostaria de me posicionar enquanto indivíduo, como chefe de família, profissional da educação e como cidadão.


Como chefe de família, por observação direta do que, infelizmente, acontece em outras famílias, sou absolutamente contra as drogas, sua produção, comercialização e consumo.


Como educador, e justamente professor de Química e Biologia, sei de todos os malefícios orgânicos e psicológicos proporcionados pelas drogas, do álcool e do tabaco, legalizados, às mais pesadas.


Só não posso lhes afirmar que a minha experiência com droga é zero porque, na adolescência, para suportar trabalho pesado e continuado, a quase quarenta horas sem dormir, num carnaval, cheirei lança perfume, e só.


Agora como cidadão: logo pela manhã, hoje, ao correr olhos pela imprensa nacional e estrangeira, via Google Tradutor, deparei-me com a afirmação do Deputado Eduardo Cunha, PMDB-RJ, Presidente da Câmara dos Deputados, que “o viciado começa na maconha, passa para as drogas mais pesadas e acaba votando no PT”, afirmação feita a jornalistas estrangeiros, para mais constranger e revoltar.


Senhores! Até agora assistimos a um verdadeiro linchamento do partido, da sua militância e, principalmente, dos seus líderes maiores, Sr. Luis Inácio Lula da Silva e Sra. Dilma Rousseff, pela Mídia e pelos poderes Legislativo e Judiciário, sem nenhuma reação da nossa direção.


Se até agora o partido se manteve passivo, embora contrariados e impacientes, entendemos a posição como tática e estratégia políticas, mas agora não, foi uma agressão frontal e explícita.


Ao se pronunciar de maneira tão leviana e baixa, o Sr. Eduardo Cunha incorreu em falta de decoro parlamentar, uma vez que como deputado ele representa a sua base eleitoral, mas como presidente da Câmara Federal, fala em nome da Instituição.


Não bastasse, houve injúria, sentimo-nos todos injuriados; houve calúnia, já que a afirmação foi generalizante e generalizada, atingindo usuários de drogas ou não; e difamação, na medida em que esta foi a imagem dos petistas projetadas no exterior, já que feita a correspondentes estrangeiros.


Se até agora o silêncio da direção do partido, em relação a todos os ataques que temos sofrido pode e deve ser creditado a uma postura tática, repito, agora não.


Que os nossos parlamentares, do partido e da base aliada, da verdadeiramente aliada, entrem com procedimento contra o deputado Eduardo Cunha, no Conselho de Ética, por quebra de decoro parlamentar.


Que o partido entre na justiça comum e no Ministério Público, com queixa crime.


Se for necessário, para enriquecer petições e autos, um abaixo assinado, por via virtual ou real, conosco comparecendo ao diretório mais próximo, para assinar, tenho certeza que nascerá o maior e mais longo abaixo assinado feito nesse país, com a presença de toda a militância, os filiados, eleitores e simpatizantes.


No aguardo de uma decisão e, principalmente, de uma iniciativa urgente e com a contundência que a situação exige, subscrevo-me, renovando o meu respeito a esta sigla e à sua direção, a minha fidelidade a uma ideologia, e o respeito a mim próprio e a milhões de companheiros(as), que não podem se permitir vítimas de ofensas produzidas pelo ódio, o oportunismo, a leviandade.


Saudações petistas

Francisco Costa
Rio, 28/06/2015.

israel zeferino disse...

....como acreditar em um congresso que tem unscaras como cunha e calheiros dirigindo?!?

Noticias disse...

Acho um absurdo político, seja ele do PT PMDB, PSB, PQP, façam viagens de cunho turístico sem compromissos legais em aeronaves da FAB ou qualquer outro meio de transporte da MB ou EB. Se quer passear, vá de voo comercial.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração