Pages

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Campanha de Richa recebeu R$ 2 mi desviados da Receita Estadual, diz delator



Dinheiro  arrecadado por ordem de antigo inspetor da Receita Estadual e de Luiz Abi Antoun

Um auditor da Receita Estadual preso em Londrina afirmou em depoimento ao Ministério Público que a campanha de reeleição do governador Beto Richa (PSDB) recebeu R$ 2 milhões de dinheiro obtido ilicitamente. Segundo o auditor Luiz Antônio de Souza, os recursos eram de desvios ordenados pelo então inspetor-geral de fiscalização da Receita, Márcio Albuquerque de Lima.

As declarações de Souza foram feitas em regime de delação premiada, em mais de 28 horas de gravações registradas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Souza e Marcio Albuquerque Lima foram dois dos presos na Operação Publicano, que investiga um esquema de propinas na Receita Estadual em Londrina. Até agora, 62 pessoas foram denunciadas à Justiça pelo esquema.

Na versão de Souza, Marcio Albuquerque Lima agiria em nome de Luiz Abi Antoun, primo distante do governador Beto Richa e tido como uma espécie de eminência parda no governo do estado. A ordem recebida pelos auditores foi de cumprir uma “meta” de desvios para serem repassados à campanha. O PSDB nega que tenha havido irregularidades na arrecadação da campanha de Richa.

Antoun, de acordo com a delação, seria o responsável pela indicação de Lima, primeiro para delegado da Receita Estadual em Londrina e depois para inspetor-geral de fiscalização. Além de Richa, Souza disse aos promotores do Gaeco que dois candidatos a deputado estadual e um candidato a deputado federal teriam sido beneficiados pelo esquema, que consistia em sonegar impostos de grandes devedores em troca de propina.

Em entrevista o advogado Eduardo Duarte Ferreira, que defende Souza, afirmou que, em fevereiro do ano passado, Souza teria sido chamado por Lima para uma reunião. Ali teria ficado estabelecida a meta de “arrecadação”. A “meta”, na versão do delator, teria sido cumprida com três empresas que, assim como as demais achacadas pelos auditores fiscais, tinham dívidas tributárias com o estado. Uma das empresas seria de Arapongas.A reportagem é  da Gazeta do Povo

3 Comentários:

Pedro jacintho da Silva disse...

Jeito PT de governar. Não dá para comparar.Deve ser por isso que os Tucanos não gostam de comparações, afinal terá que lembrar ao povo, de memória curta o que eles faziam quando estavam no poder. Percebem que em suas propagandas políticas não mostram nada do que FHC fez, a razão é simples não fizeram nada, aliás, passaram oito anos desconstruindo o que seus antecessores fizeram. O Brasil quando FHC começou seu mandato era a 10ª economia mundial e terminou seu mandato colocando o Brasil na posição de 12ª. Promoveu as privatizações alegando que as empresas estatais eram deficitárias, pois bem o país tinha uma dívida pública comparativamente ao PIB de 32%, no entanto era de se supor que com a arrecadação na venda das empresas e a eliminação do tal deficit a dívida pública diminuiria, mas pasmem! esta dívida subiu para 68% do PIB. A Vale foi vendida por 4 bilhões de dólares com 700 milhões e caixa quando seu valor verdadeiro era estimado em 50 bilhões de dólares. O país foi entregue ao Lula com uma reserva internacional feita com um empréstimo de 30 bilhões com o FMI. Veio Lula, não vendeu nada do que restou para vender, pagou a dívida com o FMI, virou seu credor, e hoje temos a maior reserva em dólares de toda a nossa história, tal reserva é maior que a própria dívida externa existente, ou seja pela primeira vez temos uma dívida externa menor que nossas reservas cambiais. Os EUA tem o Brasil como o seu quarto maior credor. Tenho que concordar com os tucanos, realmente não da para comparar o incomparável, ou seja é torcer para que o povo esqueça. O PT luta para que a mídia mostre o que fizeram e faz de bom ao país, já ao passo que o PSDB faz de tudo para que ninguém descubra o quanto fizeram de mal ao país. Outra curiosidade, eles não fazem propostas, apenas reclamam da vitória do adversário desrespeitando os eleitores que não votaram neles e até mesmo os que votaram neles, pois quem não reconhece uma derrota nas urnas não merece o voto de ninguém, a não ser os votos dos lunáticos que apoiam ditaduras. isso tem uma explicação, que não é exatamente falta de proposta, afinal eles as tem, só não podem dizer porque terão que admitir explicitamente o quanto são lesa pátrias. Esta gente sempre ganhou eleições na base da mentira e agora não podem mais mentir sem que em tempo real venha o desmentido, ou seja o monopólio da mentira caiu por terra. Agora a mentira vai ter que conviver com a verdade, só que esta tem vida longa e a outra tem pernas curtas. Perderam entreguistas!

Eduardo de Paula Barreto disse...

.

OPOSIÇÃO

O PSDB lidera a oposição
Que chega a me dar dó
Porque quanto pior a situação
Para ela parece melhor
A direita busca pelo em ovo
Só para ver o circo pegar fogo
E tudo se espalhar pelo espaço
Mas aí sobra para o brasileiro
Que mesmo distante do picadeiro
Acaba fazendo papel de palhaço.

A direita não está nem aí
Para o bem-estar do povo
Ela só quer conseguir
Tomar o poder de novo
Mas ela é tão imbecil
Que faz furos no navio
Do qual é tripulação
E se o navio afundar
Ela descobrirá que no mar
Quem manda é o tubarão.

Essa nossa direita é uma piada
Tem um monte de gente estranha
Tem drogado, pinguço e aristocrata
Que quer liberar a maconha
Tem corrupto imune às leis
Homofóbicos que odeiam os gays
E péssimos administradores
Que não têm a capacidade
De garantir água de qualidade
Nem para os seus eleitores.

Esse mundo está perdido
Outro dia ouvi um garoto
Dizer que queria ser bandido
E que faria o maior esforço
Para ter sucesso na carreira
Então perguntei-lhe: E a cadeia?
Ele me disse: Que cadeia o quê!
Eu vou ser livre para roubar
E ninguém nunca me prenderá
Porque vou filiar-me ao PSDB.

Eduardo de Paula Barreto


.

marcos nogueira diniz disse...

O Richa tá dizendo nas redes sociais,que delação de bandido não vale.A tá...só vale quando for contra o PT.Esse PSDB é muito sem vergonha!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração