Pages

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Após romper com PSB e PPS, PV e SD negam apoio a Marta


O PV e o Solidariedade (SD), que já se afastaram do projeto de formar uma "federação de partidos" com PSB e PPS, demonstram também que não pretendem se alinhar automaticamente para as eleições do ano que vem ou de 2018.

A aliança para as eleições era desejo do principal arquiteto da aliança, o presidente do PSB-SP e vice-governador Márcio França. Com a ameaça de uma reforma política que extermine os partidos pequenos, as duas legendas se afastaram do PSB e estudam outros caminhos.

Os presidentes nacionais do PV, José Luiz Penna, e do SD, Paulinho, disseram que não têm a intenção de apoiar a principal aposta do PSB/PPS (que caminham para uma fusão) para o ano que vem: a candidatura de Marta Suplicy para a prefeitura paulistana.

Penna disse que a prioridade do PV é ter candidatura própria e negou que o partido tenha se comprometido com uma aliança eleitoral. "Sempre tivemos a tese de candidatura própria", afirmou.

Paulinho foi mais enfático e disse que a Executiva Nacional do Solidariedade decidiu deixar a frente e que a aliança vai se dissolver também na Assembleia Legislativa de São Paulo.

1 Comentários:

Eduardo de Paula Barreto disse...

.

O LEILOEIRO

Tem ladrão no PT
Sobre isso você vê
Notícias de monte
Mas dos roubos do PSDB
Você quase fica sem saber
Porque a Mídia esconde.

A justiça é incisiva
Na punição dos petistas
Que cometem enganos
Mas é lenta e fraca
Quando se trata
De corruptos tucanos.

Os políticos de esquerda
São culpados até que seja
Provada a sua retidão
Enquanto os de direita
São pessoas insuspeitas
Até chegar a prescrição.

Dois pesos e duas medidas
É assim que se aplica
A justiça neste País
Onde um leiloeiro
Leiloa o Brasil inteiro
Batendo um martelo de juiz.

Eduardo de Paula Barreto
25/05/2015

.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração