Pages

domingo, 8 de março de 2015

Aécio e Bolsonaro dividem o 'Troféu Troglodita' por maus modos com as mulheres.

Em comemoração ao dia Internacional da Mulher, o blog resolveu instituir o "Troféu Troglodita" por maus modos com as mulheres, conferido aos políticos e empresas que mais se "destacaram" pelo machismo bizarro e pela misoginia.

Apesar da lista de candidatos ser grande, três casos foram insuperáveis.

E o Oscar vai para ....

Jair Bolsonaro (PP-RJ):



O deputado defendeu que "as mulheres ganhem salário menor do que os homens pelo mesmo trabalho". O motivo? Porque engravidam! Uma ofensa à própria mãe dele.

Chegou ao cúmulo de dizer: "Eu sou um liberal, se eu quero empregar você na minha empresa ganhando R$ 2 mil por mês e a Dona Maria ganhando R$ 1,5 mil, se a Dona Maria não quiser ganhar isso, que procure outro emprego! O patrão sou eu."

Estas barbaridades ele falou ao vivo e em cores em entrevista ao jornal gaúcho Zero Hora.

Bolsonaro também fez declarações indecorosas sobre estupro, ofensiva a todas as mulheres. Disse que "não estupraria" a deputada federal e ex-ministra de Direitos Humanos Maria do Rosário (PT-RS) porque ela "não merece". A declaração é tão desastrosa que ao mesmo tempo banaliza e justifica o estupro como se uma mulher merecesse ou não ser estuprada, de acordo com a aparência. Além disso, também foi preconceituoso e rebaixou todas as mulheres a meros objeto de consumo estético.

Como se não bastasse, Bolsonaro foi o único parlamentar a votar contra a PEC das domésticas, a lei para adequar os direitos trabalhistas da categoria ao século XXI.

Aécio Neves (PSDB-MG):



O tucano ganhou pelo conjunto da obra de maus modos com às mulheres durante as eleições de 2014, quando tratou com agressividade e ofensas duas candidatas mulheres à presidência da República: Luciana Genro (PSOL) e a presidenta Dilma (PT), chegando ao cúmulo da baixaria ao chamar as duas de "levianas" durante os debates na TV.

Recentemente, até a senadora Lúcia Vânia do PSDB foi vítima da agressividade do tucano e declarou que deixaria o PSDB.

Categoria empresas: Jornal O Globo.

Na ânsia de atacar a primeira Presidenta da República mulher da história do Brasil, em pleno Dia da Internacional da Mulher o jornal "O Globo" publicou uma charge de péssimo gosto e completamente sem noção da realidade do contexto político brasileiro atual, pois com a divulgação da lista de Janot, não é Dilma quem está com a corda no pescoço. São os presidentes da Câmara e do Senado, do PMDB, além de Aécio Neves (PSDB-MG) que ressurgiu com força total ligado à "Lista de Furnas". 


1 Comentários:

Cesar Henrique de Oliveira disse...

Bolsonaro tem mãe? para mim ele era de chocadeira ou de inseminação artificial no ventre de uma vaca ou uma mula , vai saber né.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração