Pages

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Alckmin já ameaça cortar totalmente a água em 5 dias da semana.


Vai ser um problemão tomar banho só duas vezes na semana com esse calorão em São Paulo.
 E o vaso sanitário? Não dá para segurar de segunda até sábado as necessidades fisiológicas. Se a família tiver 4 ou mais pessoas, então a coisa vira estado de calamidade na casa.

O comércio, bares, restaurantes, shopping, hotéis, escolas podem passar pelo mesmo perrengue.

O diretor metropolitano da Sabesp (companhia de água e esgoto), Paulo Massato Yoshimoto, em visita a cidade de Suzano, ao lado do governador de SP, Geraldo Alckmin (PSDB), aterrorizou a população paulista com um aviso:
"... para reduzir 15 metros cúbicos por segundos no Cantareira precisaria de um rodízio de dois dias com água por cinco dias sem água. Se for necessário, para não chegar no zero na represa, não ter mais água nenhuma para distribuir, lá no limite, se as obras não avançarem na velocidade que estamos planejando, podemos correr esse risco de um rodízio drástico”, disse.
Ou seja, há o sério risco de cada casa ter água só dois dias na semana e nos outros cinco dias a água ficar cortada. Isso, para não ficar os 7 dias sem água com o Cantareira totalmente seco.

E o governador tucano falou na campanha eleitoral que a população podia ficar tranquila que estava tudo sob controle e garantiu que não haveria racionamento. Só se for para ele e a sua família.

Eis a reportagem da TV Record:



Com as outras TVs mostrando e a Sabesp já admitindo que está "reduzindo a pressão" como medida disfarçada de racionamento, nem a TV Globo tucana teve jeito esconder e ameaça do Alckmin de cortar a água por 5 dias na semana foi parar no Jornal Nacional.

4 Comentários:

PENSANDO O BRASIL disse...

A HORA É DE ATACAR OS PROBLEMAS: AS FALTAS DE ÁGUA, DE GESTÃO E DE INFORMAÇÃO

A maior vítima da indigestão tucana de São Paulo é o povo. E quem a maior parte do povo culpa? O PT e o Governo Federal. Por que? Porque não denuncia devidamente a situação. Porque não se comunica diretamente com a população; Porque não faz a Lei de Medios. Porque apanha calado.

PELO FIM DOS ATRAVESSADORES DA NOTÍCIA. INFORMAÇÃO INDEPENDENTE! O Governo precisa substituir os “atravessadores da informação”, ou seja, a mídia tradicional, como canal para informar o povo. Fortalecer a internet, investir nos jornais e boletins de classe, jornais de igrejas, associações, etc. Enfim, pulverizar os meios de se dirigir ao Brasil. O texto abaixo reflete sobre o tema. Recomendo a leitura!

http://reino-de-clio.com.br/Pensando%20BR2.html

PELO FIM DA LIBERTINAGEM DE IMPRENSA. LEI DE IMPRENSA JÁ!

A reforma mais urgente para o Brasil é a reforma dos meios de comunicação. A versão tupiniquim da Ley de Medios dos hermanos argentinos. Como deve ser essa reforma? Em nossa opinião, deve ser radical. Desconcentrar a posse da mídia, realizar concorrências públicas para concessão, exigir conteúdo local ou regional em 60% da grade, garantir o imediato direito de resposta, punir rigorosamente as falsas reportagens e acusações, etc. E você? O que acha? Nossa reflexão sobre o tema está no texto do link abaixo:

http://reino-de-clio.com.br/Pensando%20BR7.html

Maia Oswaldo disse...

Helena, aos que votaram na Dilma, minha solidariedade. Aos admiradores da roubalheira tucana que vem comendo o pão que o diabo amassou há mais de 20 anos e até hoje não criaram vergonha na cara cínica, desejo que peguem seus panos de bunda e caiam fora do Brasil. Os nordestinos (bovinos) agradecem.

ivania alves moura alves moura disse...

E'dificil. Minha gente.m

MARCOS F.L. disse...

Estamos trabalhando com reponsabilidade, com obras, com planejamento.KKKK
Foi pedir 3,5 bilhões ao governo federal
Desde 2003 foi avisado que teria que aumentar a captação.
Deve ser culpa dos PETRALHAS!!!!

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração