Pages

sábado, 25 de outubro de 2014

Aécio foi nocauteado pelo seu próprio sorrisinho de 171 #SomosTodosDilma


Agora que o último debate acabou posso dizer uma coisa que já tinha reparado nos outros debates. Só não disse antes para não "dar consultoria" aos tucanos.

Por mais que Aécio Neves (PSDB) tenha feito treinamento de mídia, a postura facial dele não convence. Nem nos momentos em que ele consegue responder bem. Fica com cara daqueles 171 querendo te enganar, vocês repararam?

Você confiaria no diagnóstico de um médico, se atendesse com aquele sorriso esquisitão do Aécio?

Você compraria um carro usado, se o vendedor viesse com aquele sorriso malandro do Aécio? De Dilma, as pessoas comprariam. Ela parece ser o que é, transparece mais sinceridade, mais autenticidade, mais honestidade.

Aécio coloca um sorriso padrão no canto da boca em respostas sérias que não pega bem.

Ele critica coisas sérias com aquele sorriso que passa ar de deboche. Parece que ele está zombando dos problemas e não propondo soluções.

Mas o pior é que Aécio sempre parece estar mentindo, quando responde qualquer coisa com o mesmo sorriso plastificado.

Só isso já deu vitória à Dilma, que evitou elevar o tom do debate, pois envolveria maior risco para ela que está na frente. No tom imposto por Dilma, ela venceu fácil, mesmo sem precisar ter um grande desempenho.

Aécio já começou mal na primeira pergunta, sobre a denúncia da Veja. Dilma disse: "a revista fez uma calúnia e difamação e o senhor ainda endossa na pergunta. Essa revista tem o hábito de tentar dar um golpe eleitoral na reta final das campanhas. Não é a primeira vez. Teve em 2002, 2006 e 2010. O povo não é bobo, candidato. O povo sabe que revista está manipulando, porque não apresenta nenhuma prova (...) Acredito que a partir de segunda-feira vão desaparecer com essa acusação. Agora eu não vou deixar que ela desapareça. Eu vou investigar os corruptos e os corruptores e os motivos pelos quais isso chegou a este ponto". Dilma, no mínimo, neutralizou o ataque.

Em seguida Dilma passou a dominar o debate. Perguntou sobre o sucesso na geração de empregos e perguntou sobre o Armínio Fraga ter dito que o salário mínimo estava muito alto. Aécio errou feio, ao não tentar pelo menos corrigir a declaração de Armínio. Disse que Armínio não estava ali para explicar e começou a falar economês e atacar o governo, em vez de falar de emprego e salário.

Aécio perdeu votos dos paulistas

... ao querer colocar a culpa da falta d'água em São Paulo em Dilma. O eleitor não gosta deste jogo de empurra. Todo mundo em São Paulo sabe que paga conta d'água para Sabesp e que é estadual. Ficaria menos feio para Aécio, e perderia menos votos, se fizesse como Alckmin e colocasse a culpa em São Pedro.


Perdeu votos udenistas

Ao querer debater corrupção, e principalmente mensalão, Aécio deu um tiro no pé. Dilma falou da impunidade tucana e principalmente do mensalão tucano. Para eleitores racionais, Dilma venceu. Para o eleitor reacionário e udenista, nivelou por baixo os dois. Aécio perdeu alguns destes eleitores.

Perdeu votos das mulheres

Teve hora que Aécio se empolgou, soltou a franga e ficou agressivo, acima do tom. Perdeu votos principalmente das mulheres.

Perdeu votos dos mineiros

... ao querer colocar culpa da segurança pública no governo federal, sendo que a maior atribuição é dos estados, afinal todo mundo sabe que presidente da República não nomeia nem demite secretário de segurança. Como ele foi governador de Minas 8 anos e a segurança piorou, nenhum mineiro acredita que ele melhoraria o problema sendo presidente. Moradores de outros estados que seguiram este raciocínio também não votarão no tucano.

Perdeu votos de indecisos que tem memória

Ao se ver toda hora ligado a FHC, ao implorar para o eleitor esquecer o passado que o condena, Aécio perdeu votos de indecisos.

Perdeu votos de aposentados

Dilma lembrou ao distinto público que Aécio foi líder do PSDB que votou pela criação do fator previdenciário. Ali ele perdeu votos entre os aposentados.

Perdeu votos de quem está com raiva de políticos

Dilma disse que Aécio, quando deputado, foi líder do governo FHC. Aécio quis corrigi-la dizendo que foi líder do PSDB e não do governo (como se isso fizesse grande diferença). E ainda tentou ironizar dizendo que Dilma não conhecia as atividades legislativas. Os políticos tucanos na platéia aplaudiram, mas ele perdeu votos entre o povo que está com raiva deste tipo de político oligarca que Aécio é.

Perdeu votos de opinião sobre reforma política

Aécio mostrou desconhecer a proposta de reforma política da OAB e da CNBB que propõe eleições parlamentares em dois turnos. Para quem é senador, tem que ser muito indolente para não conhecer essa proposta.

Perdeu votos ao falar de drogas e segurança pública.

Aécio perdeu votos ao jogar a culpa das drogas só nas fronteiras. Nem os EUA, nem a Europa consegue fechar suas fronteiras às drogas e o tráfico existe nas cidades. A redução da criminalidade relacionada à drogas passa pela integração das polícias em operações nacionais como Dilma fez na Copa e depois nos Estados do Nordeste, mas é um problema bem mais amplo, que vai desde a educação até o tratamento. Experiências como o prgrama de "Braços Abertos" do prefeito Fernando Haddad na antiga cracolândia trouxe excelentes resultados, bem melhores do que a simples repressão policial.

A própria motivação de jovens com oportunidades de mais estudo, trabalho, de cultura, de esportes ajuda muito a evitar caírem no tráfico.

Dilma não quis polemizar, mas se quisesse poderia comparar o sucesso dos números das operações Sentinela e Ágata de controle das fronteiras, feitas pelas Polícias Federal e Rodoviária e pelas Forças Armadas. Se não me engano a quantidade drogas apreendidas equivale a uns 700 helicópteros dos Perrella.

Nas considerações finais, Aécio jogou a toalha

Desastrosa as considerações finais de Aécio. Eis algumas frases, com meus comentários entre parenteses:

Eu chego ao final desta campanha de pé... (ué, deveria chegar diferente?)
(...)
Eu sou hoje já um vitorioso. Porque como disse São Paulo eu travei o bom conflit... (aí Aécio se corrigiu) combate, falei a verdade e jamais perdi a minha fé.

O tom desta última frase foi de quem está justificando a derrota.

Em tempo: os vídeos do debate estão no G1.

12 Comentários:

Luciana Maltauro disse...

Extatamente, coerente e lógico!

Ana Araujo disse...

Meu voto e da minha familia e seu Dilma,tenho 44 anos so eu sei o quanto sofri com os outros governos obrigado por ajudar a todos os necessitados.

Gal disse...

QUEM SABE É QUE DIZ, E CONCORDO PLENAMENTE. IDENTIFIQUEI-ME COM VÁRIOS MOMENTOS DESCRITOS AQUI!
OBRIGADA!

Poliana Melo disse...

Perfeito!

Julio disse...

Leviano é teu NARIZ, muito mais leviano é quem me diz.

João Batista Meira Belchior disse...

Perfeito! Sempre achei o mesmo! Esse playboy tem que desaparecer do mapa!

LI disse...

Ótimas considerações! Foi a melhor análise do candidato!

Rodrigues, J. A. disse...

Concordo com você: as considerações finais, de fato, foram como se ele estivesse se despedindo e reconhecendo uma provável derrota. Vamos que vamos: amanhã poderemos lhe dar esse "presente"!

Luciano vieira dos santos disse...

Sou Dilma sou Brasil

VIRGÍNIA FELICIANO disse...

Excelente a sua análise. Realmente, o Aécio não transmitiu sinceridade em nenhum momento. Inclusive, havia feito esse comentário ontem com o meu marido. É falso demais. Deus nos livre desse homem!

iria barradas disse...

Para mim ele teve um comportamento infantil ao questionar as razões da mudança de opinião de Dilma em relação a ele. Foi de um primarismo de dar pena.

pathy disse...

Amanhã finalmente vamos dormir tranquilos ,sabendo que a Dilma irá governar nosso país por mais 4 anos,vitória do povo sobre a elite,

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração