Pages

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Porque Dilma ganhou e Marina perdeu o debate no SBT.



Nos debates quem se sobressai são os candidatos nanicos. Sem nada a perder podem falar o que bem entendem, e acabam roubando a cena de vez em quando. Mas não mudam votos de forma significativa. Eduardo Jorge e Luciana Genro atiraram contra todos os três principais candidatos, indistintamente. Dilma e Aécio são menos atingidos, porque as críticas contra eles já são conhecidas. Marina foi quem mais perdeu com esta estratégia. Levy Fidelix atacou Marina e Dilma, trocando gentilezas com Aécio. Pastor Everaldo focou muito no que sempre repete: segurança pública e família, aparentemente tentando pegar votos no eleitorado de Marina. Criticou Dilma indiretamente.

Vamos focar a análise entre Dilma e Marina, já que Aécio foi o pior dos três primeiros colocados nas pesquisas.

O debate no SBT pareceu jogo de placar magro, mas com vitória de Dilma. Ninguém conseguiu se destacar muito. Mas quem mais perdeu foi Marina Silva. Não é que ela tenha cometido algum desastre, mas ela teve que sair da zona de conforto em que estava, falando o que bem entendia, e foi cobrada a mostrar serviço e se explicar para o eleitorado. Não conseguiu se sair bem, apesar das aparências.

Dilma escolheu bem sua primeira pergunta, ao questionar de onde Marina tiraria R$ 140 bilhões a mais para cumprir suas promessas, elencando o custo de cada uma. Marina não soube rebater e saiu pela tangente dizendo que viria da maior eficiência no gasto público, sem citar nada específico capaz de economizar mais dinheiro do que tudo o que se gasta em saúde hoje. Perdeu votos no eleitorado mais esclarecido, pois ficou claro que Marina está prometendo coisas que não tem a menor condição de cumprir.

Na réplica Dilma colocou Marina em outra saia justa. Depois de registrar que ela não havia respondido de onde viria o dinheiro, questionou ela propor reduzir a exploração do pré-sal, pois é de onde virá os maiores aumentos de verbas para educação e saúde.

Na tréplica, Marina ficou na defensiva, dizendo que os recursos estavam garantidos por lei (porém Marina não respondeu que a verbas garantidas por lei dependem da produção e se reduzi-la, saúde e educação terão menos verbas).

Depois ela se atrapalhou para responder confundindo diversificação da matriz energética nacional com exploração do pré-sal. São coisas diferentes. O Brasil pode muito bem aumentar o uso de energia limpa aqui e exportar mais petróleo. Simples assim. De novo Marina perdeu votos no eleitorado mais esclarecido.

Marina foi cobrada nas perguntas de jornalistas a revelar quem pagava suas palestras, que a mantém desde 2011. Ela disse que se as empresas que a pagaram quisessem quebrar a confidencialidade ela não tinha nada contra. Lembrou Lula e FHC, que também fazem palestras. Se esquecendo porém que, os dois ex presidentes, não são candidatos.Resultado perante o telespectador: enrolou e guardou em segredo, sem transparência. Perdeu pontos.

Luciana Genro cobrou Marina sobre mudar plano de governo por imposição de Malafaia. Foi cobrada por Dilma sobre ceder à imposições do mercado financeiro prometendo dar independência ao Banco Central. Dilma também cobrou a pouca importância dada ao pré-sal por Marina. Teve horas em que Marina defendeu FHC como se fosse a candidata tucana oficial.

Marina errou ao acusar Dilma de não desenvolver novas fontes de energia. Levou um desmentido de Dilma, explicando que o Brasil está a um passo de ser o segundo país produtor de energia eólica no mundo.

Dilma foi muito atacada, inclusive indiretamente quando a pergunta não era para ela, mas com a mesma pauta das notícias que já estão surradas. Difícil imaginar que ela tenha perdido votos. Quando pôde responder, respondeu o que foi possível.

Quando Marina atacou Dilma, foi repetitiva (também com a pauta surrada da imprensa) em vez de ser propositiva. Acho que para o telespectador que cogita votar nela não caiu bem, pois gastar mais tempo falando mal dos adversários do que apresentando propostas é associado mais à velha política.

Resumindo, Marina ficou abaixo das expectativas de quem estava esperando conhecê-la melhor, por isso perdeu o debate. Dilma já é conhecida e não falou nada que decepcionasse seus eleitores, além disso conseguiu expor fragilidades de Marina, sem atacá-la, apenas questionando as propostas.

O eleitor indeciso ou ainda sem certeza do voto pode ainda não ter decidido votar em Dilma hoje, mas saiu menos inclinado na votar a Marina do que estava antes do debate.
I

2 Comentários:

ANTONIO LUIZ disse...

Debate combinado no SBT, jornalistas do pig folha e uol tenta desgastar Dilma e Marina concentrando o debate entre as duas e livrando o aecio neves, na tentativa de elevar o candidato do psdb que cai vertiginosamente, mas pelo resultado a trama não deu certo.

Roberto Souza disse...

Voces acham que o povão, aquele que pega ônibus lotado, sabe qual a diferença de Banco Central independente ou não?

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração