Pages

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Irmão do assassino de Chico Mendes faz campanha para Marina no Acre



Pelas ruas do município acreano de Senador Guiomard, distante 32 quilômetros de Rio Branco (AC), um carro de som toca o jingle da candidata do PSB à Presidência, Marina Silva. O motorista é o servidor público estadual Aleci Alves da Silva, 46 anos, um dos militantes da candidatura da ex-seringueira e ex-ministra do Meio Ambiente. Um detalhe, no entanto, chama a atenção. Silva é irmão de Darly Alves da Silva e tio de Darci Alves, os homens condenados pelo assassinato, em 1988, do líder seringueiro e ambientalista Chico Mendes, amigo pessoal de Marina.

 Filiado ao PSB há sete anos, Aleci Silva conta que era admirador do ex-governador de Pernambuco e candidato ao Palácio do Planalto Eduardo Campos, morto em um desastre aéreo em 13 de agosto. Mesmo lamentando a morte de Campos, o funcionário público diz estar satisfeito com o fato de Marina ter assumido a candidatura presidencial. "Eu tenho é orgulho da Marina ser candidata à Presidência da República", diz.

Na visão de Silva, os conflitos entre fazendeiros e seringueiros ficaram no passado. Ele se diz disposto a abraçar a causa ambiental defendida por Marina Silva. "Acho que tudo passa na vida da gente, aquela fase [conflitos entre fazendeiros e seringueiros] passou e quem está aqui hoje sabe que a luta dela [Marina] é necessária", ponderou.

Em entrevista ao G1, o irmão do assassino de Chico Mendes tentou descontruir a imagem de que faz parte de uma família de devastadores do meio ambiente.

"Minha família foi sabatinada, mas as pessoas não foram a fundo no que é minha família. Minha família também defende a floresta. Meu irmão não é contra a Amazônia, minha família não é contra a Amazônia", argumentou.

Segundo ele, nas fazendas mantidas atualmente por sua família, existem grandes áreas de floresta preservadas. "Pode ir na fazenda que lá tem plantio de árvores. Sei que as gerações futuras precisam disso", ressaltou Silva.

 'Injustiçado'
Apesar de seu irmão ter sido condenado pela Justiça, Aleci Silva afirma que Darly Alves é inocente da morte do líder seringueiro. Para ele, o familiar foi "injustiçado". "Eu reconheço nele um lutador, trabalhador que foi injustiçado no Acre. Eu acredito, e ele diz que não mandou fazer nada com o Chico Mendes. Pegaram ele como bode expiatório", enfatizou.

O servidor público contou ao G1 que antes de ingressar na militância da candidatura de Marina consultou o irmão sobre o apoio à ex-ministra. De acordo com Silva, Darly Alves deu aval para ele apoiar a presidenciável do PSB. "Ele me disse, vai fundo, me liberou. Acho que ele também vota na Marina", especulou.Aqui no G1

2 Comentários:

Maurong disse...

MARINA AFIRMANDO, QUE CHICO MENDES É ELITE, ESTÁ ASSASSINANDO A MEMÓRIA DELE. O QUE ESPERAR,ENTÃO, DAQUELES QUE, LITERALMENTE, ASSASSINARAM O HOMEM...?!

Itamar Calado disse...

MARINA TÁ IGUAL TUBAÍNA DE 2L, DO MEIO POR FIM ACABA O GÁS!

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/vox-populi-mostra-marina-com-42-e-dilma-com-41-no-segundo-turno/

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração