Pages

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Tucano Aloysio Nunes assina CPI do propinão do metrô e depois risca seu nome


O líder do PSDB no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (SP), assinou o requerimento de criação da CPI mista para apurar  o escândalo  do propinão do metrô de São Paulo, mas depois riscou seu nome da lista. O tucano havia aderido ao movimento depois de ser pressionado por aliados de Dilma Rousseff, que acusavam o PSDB de querer evitar a comissão por temer o impacto da investigação sobre o governo de Geraldo Alckmin (PSDB).

Depois de assinar o documento, Aloysio afirmou que o pedido de investigação era uma “farsa”, pois não incluía suspeitas de cartel em obras de trem e metrô em cidades e Estados governadas pelo PT e por seus aliados.O líder tucano riscou seu nome do requerimento. Logo depois, o senador Ruben Figueiró (PSDB-MS), que havia assinado logo depois de Aloysio, também riscou seu nome. As informações são da Folha

1 Comentários:

Ralph de Souza Filho de Souza Filho disse...

O presidenciável, Aécio Neves, amigo dos Perrellas e quetais, se recusou a soprar o bafômetro, dando mostras, de que não é confiável pois nem ele acredita em suas convicções. Agora, o líder do PSDB, o famigerado ALOYSIO NUNES FERREIRA, o truculento, autoritário e pusilânime, desvela seu caráter, ou, melhor sua total falta de caráter, pois, rasura descaradamente, aquilo, a que ao apor sua assinatura, então demonstrava concordância. Só há, pois, uma alternativa para tantas e desmesuradas demonstrações de esquizofrenia desenfreada: chamem Doctor Jeckil and Mr. Hide, and, please, help us, salvem-nos desses Sátrapas e vis.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração