Pages

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Caso Alstom em São Paulo ganha novo capítulo, com cheiro de 'abafa'


Promotores públicos nomeados por Alckmin investem contra ação sobre esquema de propinas na área de energia do governo do PSDB
Na sexta-feira (9), quatro promotores do Ministério Público paulista – que, como todos sabem, são nomeados pelo governador –  encaminharam ao juiz da 6ª Vara Criminal Federal petição para que decline de sua competência e envie para a Justiça Estadual de São Paulo os autos de uma ação contra 11 réus sobre esquema de pagamento de propinas na área de energia do governo tucano entre 1998 e 2002.O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) quer .... Leia mais aqui

2 Comentários:

EriK Suzuk disse...

PRECISAMOS NOS UNIR, E SE PRECISO FOR IR PARA AS RUAS PARA DENUNCIAR MAIS ESTA MANOBRA PARA ENCOBRIR A SUJEIRA DO PSDB+DEM+PPS, ESSES PROMOTORES ESTÃO SOB SUSPEIÇÃO

José Carlos Lima disse...

Barbosa foi além da conta no torniquete e se entregou, a parte do Brasil civilizado já notou que a AP70 é nada mais nada menos do que perseguição ao PT. O momento agora é bom para mostrarmos ao povo brasileiro que a AP470 foi um golpe sim, que não houve mensalão e sim perseguição politica contra o PT, um partido que tem a maior preferência do eleitorado, mais de 20%, o segundo chega aos 5%.....A esquerda tem que reagir ao cerco, os mesmos ministros do sTF estão no TSE, o Marco Aurelio que usar a desculpa do uso do fundo partidário para pagar advogados de mensaleiros(isso não existiu) para sabotar o PT. O mensalão não existiu http://lexometro.blogspot.com.br/2014/04/coletanea-mensalao.html

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração