Pages

terça-feira, 8 de maio de 2012

Globo defende liberdade de corrupção da imprensa ao pedir blindagem da Veja


Se não estivéssemos falando de organizações criminosas, seria motivo de comédia o editorial do jornal "O Globo" (se quiser ler clique na imagem acima para ampliar ou no link aqui).

O jornalão não defende liberdade de expressão, nem liberdade de imprensa, o que o jornalão defende, de forma indecente, é a liberdade de corrupção para empresas jornalísticas, blindando-as de investigações, onde a revista aparece porque se meteu com a organização criminosa por conta própria.

Nenhum membro da CPI, nem ninguém do PT, inventou um grampo sem aúdio para investigar a Veja. Foi a Justiça quem autorizou gravar os telefones de Cachoeira, inclusive habilitados em Miami, e foi o jornalista Policarpo Júnior quem caiu na malha fina da PF, tramando com o bicheiro por conta própria, durante anos.

Agora "O Globo" invoca a presunção de inocência da revista Veja para que ela não seja INVESTIGADA por uma CPI.

Ora, ninguém está pré-condenando criminalmente a revista nem jornalistas, e justamente por isso que todo mundo quer investigar o verdadeiro papel de cada um, durante a CPI. Se inocentes forem, inocentes sairão. Se culpados forem, culpados sairão, espera-se.

O que toda Nação está querendo esclarecer são as diversas evidências, que existem de sobra, sobre os seguintes supostos crimes praticados nos bastidores da redação de uma grande revista:

- associação para o crime, ao estabelecer relação de toma-lá-dá-cá com organização criminosa;
- favorecimento a uma organização criminosa;
- auferir vantagens comerciais através de acordos clandestinos com organização criminosa;
- formação de quadrilha;
- corrupção ativa e passiva;
- incitação a crimes de violação de domicílios, sigilos, segredos de justiça;
- crimes eleitorais, fazendo campanha eleitoral "subliminar", através da ocultação planejada de notícias desfavoráveis para uns e superdimensionamento de notícias desfavoráveis para outros;
- crimes planejados de calúnia, injúria ou difamação;
- conspiração contra instituições democráticas;

Liberdade de imprensa e de expressão é uma coisa. Corrupção em conluio com organizações criminosas com fins lucrativos e de poder é outra.

A Editora Abril, dona Veja, é uma empresa com fins lucrativos, tanto quanto a empreiteira Delta. Se licitações combinadas, aparelhamento de cargos com fins de corrupção são crimes quando envolvem empreiteiras, matérias jornalísticas combinadas com organizações criminosas com objetivos planejados para atingir lucros, também é.

A pergunta que fica no ar é, do que a Globo tem medo? Será que se a CPI abrir a caixa preta da revista Veja, pegará também a Globo?

Quantas vezes a Globo repercutiu no "Jornal Nacional" matérias da revista Veja sem fazer apuração própria?

Tudo isso deixa as empresas da organizações Globo em situação bastante delicada, expostas tanto a eventuais processos criminais, como também a processos civis  em massa, pedindo polpudas indenizações para quem foi ofendido, caso apareçam confidências nos telefonemas provando que reportagens foram feitas de má-fé.


Em tempo: É piada ver "O Globo" escrever que, contra a Veja, existem "fragmentos" de conversas, quando o próprio "Jornal Nacional" já pinçou frases soltas, omitindo trecho de diálogos que inocentavam o governador Agnelo Queiroz (PT-DF), para fazer "reporcagens" direcionadas a derrubar um governo eleito do Distrito Federal, recorrendo não a provas e fatos, mas a mera difamação e discursos de uma oposição comandada por gente com a folha corrida de Joaquim Roriz e José Roberto Arruda (ex-DEMos-DF).

14 Comentários:

Anônimo disse...

É, a Globo tem certa razão, pois lá, ao que parece eles não queriam derrubar o governo, só queriam vender mais jornais fazendo sensacionalismo.
Aqui, a coisa foi muito pior, queriam mesmo derrubar o governo e instalar um sociedade criminal no seu lugar.
Cadeia é pouco para Civita, seus quadrilheiros e quem sabe alguem da Globo que ainda deve aparecer por aí.

William Silva disse...

...È interessante que o "jornalimo investigativo" de Veja não tenha descobrido, e posteriormente divulgado nada sobre a conduta anti-ética do senador Demóstenes Torre ou do Governado Marconi Perillo.

William Silva

Paulo disse...

Quando a Veja tentou criminosamente o Golpe fabricando o mensalão, o presidente Lula somente não caiu porque haveria convulsão social. Os 30 milhões de brasileiros que ascenderam à Classe Média ainda seria miseráveis. Milhares de crianças dessas famílias já teriam morrido de fome, ou estariam no Crime. A revista Veja deve ser punida por tentava de Golpe contra o Governo. As provas estão aí. Chega de frouxidão.

Luis disse...

Veja bandida, Globo bandido.

Maria disse...

Zé, acabei de enviar um email para você, se puder dá uma lida.

Sobre o editorial já li e reli, conclui: querem que acreditemos na versão deles. O mais grave de tudo, dizer que a operação tem caraterísticas de retaliação. abs Fátima13

Maria disse...

Zé, acabei de enviar um email para você, se puder dá uma lida.

Sobre o editorial já li e reli, conclui: querem que acreditemos na versão deles. O mais grave de tudo, dizer que a operação tem caraterísticas de retaliação. abs Fátima13

Anônimo disse...

É como diz aquele blogueiro sujíssimo: A Globo transfoma o detrito de maré baixa em Chanel n. 5. É crível - passa pela cabeça de alguém - que o governo federal e suas autarquias vão continuar a anunciar nas páginas de uma revista que trama queda de ministros e da própria presidenta? Só quero ver...
Ary

Paulo Filho disse...

É, a impressão é que O Globo esta mal informado ou esta de má fé.

Anônimo disse...

Se a revista veja possui perfil investigativo porque não publicou nada de corrupção no governo federal entr 1994 e 2002? Nem da privataria tucana? Venda da VALE, concessionárias de energia, mineradoras, siderurgias, teles, etc?

Leo disse...

Ontem 8 de maio com a defesa da globo a revista Vejabandida não so de imediato publicou como sabendo que o chumbo engrossou com as denuncias feita na Tv record começaram a dar inicio ao ataque ao Macedo.

LUIS disse...

crimes eleitorais, fazendo campanha eleitoral "subliminar", através da ocultação planejada de notícias desfavoráveis para uns e superdimensionamento de notícias desfavoráveis para outros;
FOI ISSO MESMO QUE VC ESCREVEU?
E VC ESTÁ FAZENDO O QUE NESTE ARTIGO?

LUIS disse...

crimes eleitorais, fazendo campanha eleitoral "subliminar", através da ocultação planejada de notícias desfavoráveis para uns e superdimensionamento de notícias desfavoráveis para outros;
FOI ISSO MESMO QUE VC ESCREVEU?
E VC ESTÁ FAZENDO O QUE NESTE ARTIGO?

Marco Sponchiado disse...

A defesa da Veja pelo O Globo (e Folha) me lembra a dupla Paulo Preto/Serra: "não se abandona um líder ferido na estrada..."

Milton Quadros disse...

Sim, não é. Mas agiu do mesmo modo. Então é.

Postar um comentário


Meus queridos e minhas queridas leitoras

Não publicamos comentários anônimos

Obrigada pela colaboração